‹ voltar



Descoberto objeto misterioso no coração da galáxia demasiado grande para ser um planeta

n/d

Astrônomos anunciaram a descoberta de um corpo celeste que orbita uma estrela à distância de 22 mil anos-luz da Terra e que possui massa 13 vezes maior do que a de Júpiter.

Os especialistas do Instituto Coreano de Astronomia e Ciência Espacial, da Coreia do Sul, anunciaram ter encontrado um gigantesco exoplaneta no coração da nossa galáxia.

A investigação utilizou imagens de alta resolução, registadas pelo Telescópio Espacial Spitzer, da NASA, e pelo Experiência de Lente Ótica Gravitacional, OGLE. A descoberta foi apresentada num artigo submetido ao Astronomical Journal.

O Spitzer também pode registar as deformações do espaço formadas por objetos maciços. Graças a esta tecnologia, foi detectado o exoplaneta OGLE-2016-BLG-1190Lb, que tem uma massa 13,4 vezes maior do que a massa de Júpiter. Segundo a Phys.org, o objeto é tão grande que não há a certeza de que possa ser qualificado como um planeta.

Os cientistas têm duas teorias sobre a natureza deste objeto, mas nenhuma delas é muito convincente. Por um lado, consideram que poderia ser um planeta, mas essa afirmação não parece muito realista, já que o seu tamanho excede várias vezes a destes corpos. Por outro lado, classificar este objeto como uma estrela anã castanha também não é consistente com as teorias científicas, porque é demasiado pequeno para a formação dos processos que ocorrem dentro de uma estrela.

O corpo celeste encontra-se à distância de 22.000 anos-luz da Terra, e gira em redor da estrela anã G, no centro do bojo galáctico da Via Láctea, o grupo esferóide de estrelas encontrado na região central da maioria das galáxias espirais.

Assim, detectar qualquer corpo celeste localizado nesta área da galáxia representa uma tarefa muito difícil, devido às grandes quantidades de estrelas localizadas e distribuídas de maneira caótica.

Entretanto, os amantes das teorias apocalípticas já começaram a especular que este poderia ser finalmente o famigerado Nibiru, ou o Planeta X, que supostamente causaria a destruição da Terra. ‘O cataclismo de Nibiru’ é o nome dado a um encontro fatal entre a Terra e um planeta gigante, que certos grupos acreditam que ocorrerá no início do século XXI.

Os defensores desta teoria, que acreditam que Nibiru está a voar pelo espaço e pode aparecer no nosso céu a qualquer momento, perguntam agora se a descoberta de OGLE-2016-BLG-1190Lb pode ser a prova de que o fim está próximo.

 

 

Fonte: https://zap.aeiou.pt/descoberto-objeto-misterioso-no-coracao-da-galaxia-demasiado-grande-um-planeta-180129

 

 


Busca


Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017





Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol