‹ voltar

'Não matarás' (Ex 20,13).


'BEM-AVENTURADOS OS PERSEGUIDOS POR CAUSA DA JUSTIÇA...' (Mt 5, 10) - Médico é condenado por se recusar a realizar aborto

 

Por defender a vida, dom de Deus, médico é perseguido e condenado pela Justiça humana.

 

‘Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus’. (Mateus 5.10)

A causa de sermos perseguidos é o confronto natural que o reino de Deus e seus valores fazem a este mundo, mundo que jaz sob o poder do maligno. A proposta de vida na presença de Deus é contracultura com o presente século. Jesus mesmo avisou que somos como ovelhas no meio de lobos e que, por nos tornarmos seus seguidores, as pessoas deste mundo nos odiariam, nos perseguiriam, nos colocariam atrás das grades, e até nos matariam. Que vejamos a perseguição como um fator motivador que nos fortaleça e impulsione a continuar na caminhada de retidão, em vez de tirar o nosso foco.  

 

Artigo:

 

Buenos Aires, 21 Mai. 19 / 03:32 pm (ACI).- Em 21 de maio, o ginecologista Leandro Rodríguez Lastra foi considerado culpado por evitar um aborto em 2017 e, consequentemente, salvar a vida da mãe e do bebê em gestação.

Depois de uma longa batalha judicial junto ao Tribunal de Río Negro (Argentina), o juiz Álvaro Meynet declarou que Rodríguez Lastra é culpado de ter descumprido seus deveres de funcionário público.

Leandro Rodríguez Lastra / Foto: CtizenGO ArgentinaLeandro Rodríguez Lastra / Foto: CtizenGO Argentina O tribunal publicará a sentença nos próximos dias, que pode variar desde a suspensão e desqualificação da profissão, até dois anos de prisão.

Rodríguez Lastra foi processado em maio de 2017 por se recusar a realizar o aborto de um bebê de 23 semanas de gestação e estabilizar a vida de sua mãe, de 19 anos, que chegou com fortes dores ao Hospital Pedro Moguillansky da cidade de Cipolleti. A jovem havia ingerido misoprostol administrado pela organização La Revuelta.

Rodríguez Lastra e a médica Yamila Custillo, que também se recusou a realizar o aborto, foram denunciados pela deputada de Río Negro, Marta Milesi, defensora do protocolo de aborto não punível.

Custillo foi deixada de fora da denúncia em maio de 2018; mas o processo contra Rodríguez Lastra continuou. Os autores do processo alegaram que o profissional havia interrompido o aborto em andamento de uma jovem que tinha sido estuprada e que não queria gestar ou dar à luz.

Meynet argumentou que por não estar inscrito no registro de objetores de consciência, estava obrigado por lei a realizar o aborto.

O juiz considerou que Rodríguez Lastra usou sua posição como chefe da Unidade de Ginecologia do Hospital Moguillansky para ‘se valer de sua posição profissional de médico frente a uma mulher jovem, com escassos recursos de comunicação, como ficou evidenciado na audiência, além de não contar com o suporte adequado já que estava acompanhada apenas por sua irmã’.

Durante o julgamento, milhares de pessoas e instituições pró-vida apoiaram o médico nas redes sociais, além de assinar campanhas, fazer vigílias em frente ao tribunal e marchas no país.

No final da leitura do veredicto, Leandro Rodríguez Lastra afirmou que continuará lutando para fazer ‘justiça’.

 

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/argentina-medico-condenado-por-se-recusar-a-realizar-aborto-78742
(Título original: Argentina: Médico condenado por se recusar a realizar aborto)

 


 

'Este momento é aquele em que foi colocado na frente de cada um o termômetro que mede os Meus filhos pelas palavras, pelo testemunho e pelos atos: assim os conhecereis e reconhecereis...  Se sois do Meu Filho tendes de manter a Paz nos vossos corações, pois tendes o conhecimento e a certeza de que este momento é de prova para todos e o mal espreita-vos para tirar de vós o pior: as reações menos cristãs, para que deis mau testemunho da Fé que professais a Meu Filho Jesus Cristo e do amor que me tendes como Mãe.' (Virgem Maria a Luz de Maria, em 17-07-2016)

 


Busca


Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019







Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol