‹ voltar

E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e houve um grande terremoto, como nunca houve desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto. (Apocalipse 16, 18)


Como agir durante um terremoto

Terremotos - também chamados de abalos sísmicos - são tremores passageiros que ocorrem na superfície terrestre. Esse fenômeno natural pode ser desencadeado por fatores como atividade vulcânica, falhas geológicas e, principalmente, pelo encontro de diferentes placas tectônicas. Ao contrário de furacões ou inundações, os terremotos vêm sem aviso e são geralmente seguidos por tremores secundários, embora geralmente de menor magnitude que o terremoto original. Se você se encontrar no meio de um terremoto, muitas vezes há apenas frações de segundo para decidir o que fazer e reagir. Portanto, estudar os conselhos neste artigo pode ser a diferença entre a vida e a morte. Veja mais nos passos abaixo.


Método 1

n/d

1 - Se abaixe. Depois, procure uma cobertura segura o mais rápido possível (vá rolando, se tiver que fazer isto). Embora não seja o único método de se proteger dentro de casa durante um terremoto, é o método mais indicado pela Cruz Vermelha (se você não conhece esta instituição, trata-se de um movimento internacional humanitário com aproximadamente 97 milhões de voluntários).

Como comentamos, os terremotos ocorrem sem prévio aviso: por isso é recomendado que você se aproxime do chão, o mais rápido que puder, tão logo ele comece. Trata-se de um movimento de segurança, que lhe vai permitir se proteger rumo aos passos seguintes.


2 - Procure um local seguro e coberto. Vá para debaixo de uma mesa resistente ou qualquer outra peça de mobiliário que possa servir como uma cobertura segura. Se possível, fique longe de vidros, janelas, portas exteriores e paredes. Como tudo pode cair neste momento, como luminárias ou móveis, é muito importante que você se proteja. Se não houver uma mesa ou balcão por perto de você, cubra seu rosto e cabeça com os braços e agache-se em um canto interno do edifício.

Você não deve:

  • Correr. Você estará mais propenso a se machucar tentando sair do prédio correndo.
  • Se esconder abaixo de um batente de porta. Esconder-se debaixo de um batente de porta durante um terremoto é um mito testado. Não faça isto.
  • Ir para outro cômodo. É importante se proteger no cômodo onde você estiver no momento do abalo. Pode não ser seguro correr até outro quarto da casa para isto.

 

3 - Espere um pouco. O solo pode continuar sentido o abalo e detritos podem cair do teto, ou de qualquer outro canto da casa. Por isso, fique quietinho(a) em qualquer superfície ou plataforma que você tenha alcançado, como lugar seguro, e aguarde a agitação diminuir. Se você for incapaz de encontrar uma cobertura, continue mantendo a cabeça protegida com seus braços e mantenha-se agachado.

4 - Se você estiver na cama enquanto um terremoto ocorrer, fique nela. Segure-se e proteja sua cabeça com um travesseiro - a menos se você esteja sob uma luminária pesada que possa cair - nesse caso, vá para o lugar seguro mais próximo.

Você pode não acreditar, mas muitas lesões são causadas quando as pessoas deixam suas camas e atravessam sobre vidro quebrado com os pés descalços.

5 - Fique dentro de casa até que o tremor pare e seja seguro sair. Pesquisas sugerem que muitos acidentes ocorrem quando as pessoas no interior dos edifícios tentam mover-se para um local diferente, dentro do próprio prédio ou tentam sair dele.

Se você conseguir sair, tenha cuidado. Ande, não saia correndo. No caso de novos tremores violentos acontecerem, recolha-se em uma clareira: busque uma área sem fios elétricos, edifícios ou fendas na terra.

Não use elevadores. Você pode acabar preso. Sua melhor aposta é usar as escadas mesmo, mas mesmo assim, não se trata de uma alternativa recomendada (pois também é perigosa).

n/d

 

Método 2 - Triângulo da Sobrevivência (para ambientes internos)

1 - Use o conceito de ‘triângulo da sobrevivência’ como uma alternativa ao método anterior. Se você não conseguir encontrar uma mesa ou qualquer outra cobertura, existem algumas outras opções não menos seguras. Muito embora este método seja considerado inseguro por muitas das principais autoridades de segurança do mundo, ele pode sim salvar sua vida no caso de um edifício em colapso.

2 - Encontre uma estrutura ou peça de mobiliário nas proximidades. A teoria acerca do ‘triângulo de sobrevivência’ consiste em se abrigar próximo a mobiliários grandes como sofás e armários fixos, muitas vezes espaçados por ‘vazios’ que podem ser usados como abrigo durante um desabamento. Teoricamente, um prédio desabando cairia em cima de uma mesa - esmagando-a - mas deixaria também ‘vazios’ entre paredes e objetos grandes nas proximidades. Os partidários desta teoria sugerem que este vazio pode ser uma aposta mais segura para os sobreviventes do terremoto do que uma simples cobertura de madeira.

3 - Fique em posição fetal ao lado da estrutura escolhida. Um dos principais argumentos é o de que esta técnica de segurança salva cães e gatos, porque não salvaria seres humanos?

4 - Considere a seguinte lista do que não fazer em caso de um terremoto. Se você não encontrar um lugar seguro, cubra a cabeça e fique na posição fetal onde você estiver.

Você não deve:

  • Se esconder abaixo de um batente de porta. Esconder-se debaixo de um batente de porta durante um terremoto é um mito testado. Não faça isto. Muitos do que assumiram esta técnica acabaram esmagados até a morte, infelizmente: não raras vezes o batente da porta cai sob o peso de impacto do terremoto.
  • Subir ou descer escadas em busca de um local seguro. As escadas são um dos lugares mais perigosos para trilhar durante um terremoto: serão as grandes as chances de você se desequilibrar e acabar rolando escada abaixo.

5 - Saiba que este método não é apoiado por pesquisas científicas e tão pouco é um consenso de segurança entre os especialistas. O ‘triângulo de sobrevivência’ é uma técnica controversa, mas ainda sim é uma técnica. Se você se encontrar com claras opções, opte sempre pelo primeiro método ensinado neste artigo.

n/d

Há vários problemas com esta técnica, enquanto recurso seguro. Primeiro, é difícil saber quais ‘vazios’ serão poupados pelos detritos do desmoronamento, pois eles podem cair de diferentes formas e maneiras.

Em segundo lugar, os estudos indicam que a maioria das mortes em terremotos estão ligadas à queda de detritos e objetos, e não de estruturas inteiras. Esta técnica, portanto, é predominantemente baseada em terremotos que abalam estruturas, e não objetos em queda, que são muito mais comuns.

Alguns cientistas acreditam que se o indivíduo tentar se locomover, existe uma segunda chance de ele se ferir caso já tenha sofrido algum trauma durante o abalo. São estes estudiosos os poucos defensores da técnica do triângulo de segurança. Para eles este método seria justificável, tendo em vista o perigo que seria se mover durante o terremoto.

 

Método 3 - Sobrevivendo a Terremotos em Espaços Abertos

1 - Fique ao ar livre até que o abalo pare. Não tente resgatar ninguém heroicamente ou correr para dentro de casa, afinal, sua melhor aposta é ficar do lado de fora, onde o risco de colapso das estruturas é tremendamente diminuído. O maior perigo reside no interior dos edifícios e diretamente próximo de suas saídas (eventualmente também ao lado de paredes exteriores).

2 - Fique, portanto, longe de edifícios, postes de iluminação pública, etc. Estes são os principais riscos de estar ao ar livre quando um terremoto (primário ou secundário) estiver em andamento.

3 - Se você estiver no interior de um veículo, pare. Faça isto o mais rapidamente possível e permaneça no veículo. Evite, no entanto, parar perto ou debaixo de edifícios, árvores, viadutos, e fios de eletricidade. Prossiga com cautela uma vez que o terremoto parou. Evite estradas, pontes, rampas ou estruturas que poderiam ter sido danificadas pelos abalos.

4 - Se você estiver preso sob os escombros, mantenha a calma e tome medidas preventivas. Embora isto possa parecer contra-intuitivo, esperar por ajuda é provavelmente a sua melhor aposta se você se encontrar preso sob escombros, imóvel.

  • Não acenda um fósforo ou um isqueiro. Normalmente os abalos causam vazamento de gás ou de outros produtos químicos voláteis e inflamáveis, que podem acender acidentalmente com qualquer fogo ou chama.
  • Não se desloque ou levante poeira. Cubra sua boca com um lenço ou com uma das roupas de seu corpo.
  • Faça barulho. Bata na parede com algum objeto para que as equipes de resgate possam localizá-lo. Use um apito de segurança, se você tiver um disponível. Grite apenas como um último recurso. Gritar pode fazer com que você inale grandes e perigosas quantidades de poeira.

5 - Esteja preparado para enfrentar um possível tsunami, caso esteja perto de regiões marítimas. Um tsunami acontece quando um terremoto provoca uma perturbação submarina extrema, enviando ondas sísmicas poderosas através da água. Isto, inevitavelmente, causa ondas muito extensas e fortes nas regiões praianas, destruindo casas e causando grande devastação. Se o terremoto tiver seu epicentro no oceano, há uma boa chance de que você tenha que enfrentar um tsunami. Esteja atento(a).

Dica:

Se você estiver dirigindo em uma área montanhosa (ou mesmo morar perto de uma), pode ser importante saber como sair de um carro pendurado sobre um penhasco, e como escapar de um carro que esteja afundando. Procure estas informações de segurança na internet.

Se você estiver na praia, procure um lugar alto e aguarde.

Aviso:

Esteja atento ao fato de que alguns terremotos são realmente acompanhados por abalos secundários.

 

 

 

Fonte: http://pt.wikihow.com/Agir-Durante-um-Terremoto


Busca


Terça-feira, 25 de Abril de 2017



Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol