‹ voltar

Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Isaías 53, 3-5)


MÍSTICA - Comigo aos pés da Cruz (Nossa Senhora ao Padre Stefano Gobbi (Itália), na Sexta-feira Santa de 08-04-1977)

n/d

Hoje, filhos prediletos, Eu vos levo comigo ao Calvário. Comigo aos pés da Cruz do Meu Filho, onde Me tornei vossa Mãe.

Aqui quero ensinar-vos a amar.

Não há maior amor do que dar a vida por aqueles que se ama! Olhai para o meu Filho Jesus que está morrendo na Cruz por vós. Morre porque dá a vida. Dá a sua vida por amor.

O meu Coração de Mãe sente-O morrer e é transpassado por toda a sua atroz agonia.

O meu amor de Mãe une-se ao Seu amor por vós. Filhos, aprendei de nós a amar sempre assim.

Aqui quero ensinar-vos a sofrer.

O meu Filho Jesus tornou-se unicamente o Homem das dores. Perdeu toda a aparência de homem, e esmagado pelo peso do sofrimento, flagelado cruelmente, vilipendiado, humilhado. Sofre sem um lamento; manso como um cordeirinho, é pregado na cruz.

Eis o caminho para o qual hoje vos chamo: o caminho do Calvário que deve ser percorrido por vós com docilidade e mansidão.

Não procureis fugir a provação; não mendigueis consolações humanas. Encontrareis sempre o Coração da Mãe que vos ajudará a dizer sim à vontade do Pai.

Aqui quero ensinar-vos a calar.

A Palavra do meu Filho faz-se silencio nestes últimos momentos. Agora fala com a vida. Este é o supremo testemunho à vontade de Deus.

Assim, da sua vida brota ainda a sua ultima palavra: palavra de perdão para todos e de completo abandono ao Pai.

Aprendei, hoje, sobretudo a calar. Guardai silencio dentro de vós para ouvir apenas a sua divina Palavra.

Guardai silencio à vossa volta. Não respondais às criticas, às calúnias de quem não vos acolhe.

Não respondais aos escárnios e às ofensas de quem vos persegue. Não julgueis ninguém.

Nos momentos que vos esperam sereis cada vez mais chamados a guardar silencio. Falareis com a vida. E da vida nascerá também para vós, na cruz, a palavra de amor para todos e de completo abandono à vontade do Pai.

 

 

 

Extraído do livro ‘Aos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora’, Edições Loyola, 24ª ed., págs. 227 e 228. 


Busca


Sexta-feira, 21 de Julho de 2017



Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol