‹ voltar

'Não entregarás teus filhos para serem sacrificados no fogo ao deus Moloque. Ora, isso seria profanar o santo Nome do SENHOR Deus. Eu Sou Yahweh!' (Levítico 18, 21)


Sacrifícios de crianças a Moloch continuam sendo feitos em nossos dias?

n/d

Moloch, Moloc ou Moloque (do fenício Molek (‘rei’), através do hebraico Molech, da língua grega e latim Moloch) é o nome do deus ao qual os amonitas, uma etnia de Canaã (povos presentes na península arábica e na região do Oriente Médio), cultuavam. Uma das coisas que faziam como parte do culto era sacrificar seus recém-nascidos, jogando-os em uma fogueira. Também é o nome de um demônio na tradição cristã e cabalística.

De acordo com as escrituras, os povos amorreus, por volta de 1900 a.C., adoravam Moloque. Segundo o antigo testamento da Bíblia, nos rituais de adoração, havia atos sexuais e sacrifícios de crianças. Estas eram jogadas em uma cavidade da estátua de Moloque, onde havia fogo que consumia assim a criança viva. Tal fogo seria ao mesmo tempo purificador, destruidor e consumidor.

A aparência de Moloque era de corpo humano com a cabeça de boi ou leão, e no seu ventre havia uma cavidade em que o fogo era aceso para consumir sacrifícios. Muitos povos o adoravam, porém com o fortalecimento do povo hebreu e de outros reinos, tais povos foram desaparecendo, deixando o costume dessa adoração. Segundo a crença bíblica contida no Velho Testamento, pelas ordens de Deus, dadas ao povo hebreu através de Moisés, era expressamente proibida a adoração a Moloque, bem como o sacrifício de crianças a ele, e tal prática seria severamente punida (Levítico 20, 2–5).

 

Será que sacrifícios de crianças ao demônio Moloch continuam sendo feitos em nossos dias?

Vazou nos novos emails de Hillary Clinton liberados pelo Wikileaks uma mensagem do embaixador norte-americano Lewis Amselem, onde ele no final da mensagem comentando sobre Honduras, fala sobre algumas simpatias supersticiosas e no final fala que fará o sacrifício de uma ‘galinha’ para Moloch:  

‘Com os dedos cruzados e o velho pé de coelho retirado da caixa do sótão, eu irei sacrificar uma galinha no meu quintal dos fundos para Moloch.’ 

Pode ser uma brincadeira. Pode não ser...

O fato é que o deus (digo, demônio) Moloch não recebia galinhas para sacrifício, mas sim bebês. O termo ‘galinha’ seria um código que estes satanistas usam para se referir ao sacrifício de algo muito maior, como uma criança? De qualquer forma, qualquer tipo de oferta a este demônio seria um ato de adoração satânica, algo abominável aos olhos de Deus.

Como disse: pode ser uma brincadeira. Pode não ser... Leia a íntegra do documento abaixo (texto em inglês) e tire suas conclusões.

 

https://wikileaks.org/clinton-emails/emailid/14333

 

 

‘Não entregarás teus filhos para serem sacrificados no fogo ao deus Moloque. Ora, isso seria profanar o santo Nome do SENHOR Deus. Eu Sou Yahweh!’ 

(Levítico 18, 21)

 

Fonte: http://www.libertar.in/2016/10/wikileaks-vaza-e-mail-com-hillary-sobre.html

 

 

VEJA TAMBÉM:   Moloque, o demônio do sacrifício infantil - Duas crianças foram esquartejadas em ritual ao demônio Moloque, no Brasil


Busca


Quinta-feira, 16 de Julho de 2020







Acessos



Rainha Maria

Mulher Vestida de Sol