‹ voltar

“E enviou-os a pregar o reino de Deus, e a curar os enfermos.” (Lucas 9:2)


Não existe o PODER de CURA em nossos dias?

n/d

Dentre os que procuram a cura em Cristo e fracassam, a maioria dos casos se deve à falta de conhecimento do que a Palavra afirma sobre a cura divina. E por não se conhecer o que as Escrituras afirmam sobre o assunto (tão claramente), onde o doente ou quem pede a cura de alguém colocará a sua fé?

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (João 8:32)
“A fé vem pelo ouvir […] a palavra de Deus.” (Romanos 10:17)
“O meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecicimento…” (Oséias 4:6a)

Eis alguns conceitos importantíssimos:

Apesar do esforço humano em contrário, até que Jesus volte, todos nós teremos que enfrentar um inimigo inevitável: a morte!

– O homem NÃO foi criado para morrer: “tudo fez formoso em seu tempo; também pôs na mente do homem a ideia da eternidade” (Eclesiastes 3:11).

– O pecado foi o responsável pela entrada da morte na trajetória humana: “assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram” (Romanos 5:12).

– Com o intuito de produzir morte, o pecado trouxe consigo uma série de doenças e enfermidades que, conforme o desejo do diabo, também geram sofrimento.

 

O QUE É A DOENÇA?

É o agente da morte. A doença quer matar e sem ela, a morte seria adiada para a maioria das pessoas. O pecado trouxe a morte, e a doença é o agente gerador da morte.

Portanto, podemos concluir que:

– A doença entrou no mundo pelo pecado.
– Sem pecado, não haveria qualquer doença!
– A doença existe porque o pecado existe!

A doença é conseqüência do pecado original da raça humana, e NÃO da vontade de Deus!

“E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom” (Gênesis 1:31).

 

A CURA HOJE

Os milagres são para os dias de hoje tanto quanto foram para aquele tempo. O TEMPO DOS MILAGRES NÃO PASSOU! Há 5 razões básicas para crermos nisso:

1) DEUS é um Deus que cura e Ele nunca mudou!

“Eu sou o Senhor, que te sara.” (Êxodo 15:26)
“Eu, o Senhor, não mudo.” (Malaquias 3:6)

2) Jesus Cristo curou os enfermos e Ele nunca mudou!

“Jesus Cristo ontem e hoje é o mesmo, e o será para sempre.” (Hebreus 13:8)

“E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades.” (Mateus 9:35)

“E, percorrendo toda aquela região, traziam em leitos os enfermos, para onde ouviam que ele estava. Onde quer que ele entrasse nas aldeias, cidades e campos, punham os enfermos nas praças, rogando-lhe que os deixasse tocar ao menos na orla da sua veste; e quantos a tocavam, saíam curados.” (Marcos 6:55-56)

3) Jesus ordenou aos Seus DISCÍPULOS que curassem os enfermos; um verdadeiro discípulo de Cristo é o mesmo hoje, que era naquele tempo!

“Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades. A estes doze enviou Jesus, dando-lhes as seguintes instruções: …a medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino de Deus. Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mateus 10:1,5,7,8)

“Depois disto, o Senhor designou outros setenta; e os enviou de dois em dois, para que o precedessem em cada cidade e lugar aonde ele estava para ir. Quando entrardes numa cidade e ali vos receberem, comei do que vos for oferecido. Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: a vocês está próximo o reino de Deus. (Lucas 10:1,8,9)

“Se vós permanecerdes em minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos.” (João 8:31)

“E pela fé em seu nome fez o seu nome fortalecer a este homem que vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por Ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde” (Atos 3:16).

4) Os milagres de cura eram por toda parte manifestos no ministério da IGREJA PRIMITIVA, e a verdadeira Igreja nunca mudou. O livro de Atos dos Apóstolos relata o nascimento e o crescimento da Igreja verdadeira e este é o exemplo e o modelo para a Igreja até o fim!

“Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos.” (Atos 5:12a)

“Estevão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo.” (Atos 6:8)

“As multidões atendiam, unânimes, às coisas que Felipe dizia, ouvindo-as e vendo os sinais que ele operava. Os espíritos imundos de muitos possessos saíam gritando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos foram curados. E foi grande a alegria naquela cidade.”(Atos 8:6-8)

“Disse-lhe Pedro: Enéias, Jesus Cristo te cura! Levanta-te e arruma o teu leito. Ele, imediatamente, se levantou.” (Atos 9:34)

“Pedro, porém, lhe disse: Não possuo prata nem ouro, mas o que tenho, isso eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta  e anda! E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os  seus pés e tornozelos se firmaram;” (Atos 3:6-7)

“Entretanto, demoraram-se ali muito tempo, falando ousadamente no Senhor, o qual confirmava a palavra da sua graça, concedendo que, por mãos deles, se fizessem sinais e prodígios.” (Atos 14:3)

“Esse homem ouviu Paulo falar, que, fixando nele os olhos e vendo que possuía fé para ser curado, disse-lhe em alta voz: Apruma-te direito sobre teus pés! Ele deu um salto e começou a andar.” (Atos 14:9-10)

“E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas, e os espíritos malignos se retiravam.” (Atos 19:11-12)

“Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.” (Hebreus 2:3-4)

5) Jesus mandou que TODOS OS QUE CREREM, em todas as épocas e nações, imponham as mãos sobre os doentes e curem a todos os enfermos; essa ordem não mudou com o passar do tempo!

“Indo ao mundo inteiro, proclamem o evangelho a toda criatura. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.” (Marcos 16:15,17,18)

“Aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” (João 14:12)

“Se me pedirdes alguma coisa em meu nome eu o farei.” (João 14:14)

 

A PALAVRA
A PROMESSA DE CURAR, FEITA POR DEUS NAS ESCRITURAS, FOI PARA VOCÊ, PESSOALMENTE!

Não se pode separar Deus da Sua Palavra! Ele não somente está nela, como parte dela, mas é a sua  espinha dorsal e vigia continuamente sobre ela, para confirmá-la, para  fazer com  que  TODAS  as  promessas  que  fez  se cumpram!

“Porque para Deus nada é impossível.” (Lucas 1:37)
“Eu sou o Senhor, que te sara.” (Êxodo 15:26)
“Por suas chagas vós fostes sarados.” (I Pedro 2:24)
“…porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir.”(Jeremias 1:12)

As promessas contidas na Bíblia são de Deus falando  pessoalmente com você. Elas são tão suas quanto um cheque preenchido em seu nome. Você pode descontar esse cheque no banco de Deus, porque é seu, e requerê-las, pela oração da fé.

“Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (João 14:14)
“Está alguém entre vós doente?… O Senhor o levantará.” (Tiago 5:14-15)

Se a Palavra de Deus afirma que Jesus, ao morrer, levou sobre si mesmo as nossas doenças e enfermidades, devemos crer que isso aconteceu, de fato, ou estaremos chamando Deus de mentiroso! Veja a profecia e seu cumprimento:

“Verdadeiramente Ele tomou sobre Si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre Si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:4,5).

“E, chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e ele, com a sua palavra, expulsou deles os espíritos e curou todos os que estavam enfermos, para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou as nossas doenças.” (Mateus 8:16-17)

 

O MATADOR
DEUS QUER QUE VOCÊ ESTEJA BEM. SOMENTE SATANÁS QUER QUE VOCÊ MORRA!

A FÉ DE MUITOS que procuram a cura em Cristo está impedida pela ideia de que Deus pode ter algum objetivo na sua enfermidade; que a sua doença talvez lhes tenha sido dada por Deus e que devem ter paciência e não insistir na cura. Milhares de pessoas sofrem desnecessariamente durante anos e morrem prematuramente por causa desse ENGANO!

Para limpar nossa mente desses ensinos terríveis, precisamos entender, de modo claro, que a doença é de Satanás e não de Deus; que foi Satanás que no-las deu, e não Deus!

“E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. O chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, nesses dias para serdes curados e não no sábado. Disse-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas… Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem satanás trazia presa há dezoito anos?” (Lucas 14:11,12,16)

No caso de Jó, a doença foi dada diretamente por Satanás:

“Então, saiu satanás da presença do Senhor e feriu a Jó de uma chaga  maligna, desde a planta do pé ao alto da cabeça.” (Jó 2:7)

Aqui, a cegueira e a mudez foram causadas por um demônio que, quando expulso por Jesus, permitiu ao homem falar e ver:

“Então, lhe trouxeram um endemoninhado, cego e mudo; e ele o curou,  passando o mudo a falar e ver.” (Mateus 12:22)

Um menino sofria de convulsões, era surdo e mudo, e ficou completamente são, quando o demônio foi expulso:

“Jesus repreendeu o espírito imundo, dizendo-lhe: espírito mudo e surdo, eu te ordeno: sai deste jovem e nunca mais torne a ele.”  (Marcos 9:25)

Essa passagem é ignorada por muitos:

“Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o espírito santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.” (Atos 10:38)

Podemos dizer que a doença tem vida?

"Toda doença tem vida — um germe. Esse germe é de satanás, porque destrói. É o que Jesus chamou de espírito de enfermidade. Esse germe faz a doença desenvolver-se exatamente como o germe da vida, quando somos gerados, nos faz crescer, e tornamo-nos corpo humano. Quando o “germe” da vida deixa o nosso corpo, ele morre, se depaupera e volta ao pó. Do mesmo modo, quando o espírito(ou germe) de uma doença sai, a doença se degrada, morre e desaparece. Nós temos poder sobre o espírito do diabo que nos traz a doença, porque Jesus disse: Em meu nome expulsarão demônios. Em Seu Nome temos absoluta autoridade para ordenar que a vida da moléstia saia, e “ela” tem de nos obedecer. Quando ela sai, então a doença morre e os seus efeitos desaparecem. Por exemplo, um câncer tem vida em si; essa vida é do diabo, porque destrói e mata. Enquanto essa vida estiver ali, o câncer continuará a sua obra de destruição, mas quando ordenamos que a vida do câncer saia, em Nome de Jesus, ela tem de ir; então o câncer definha, morre  e desaparece, e o doente se restabelece.” (Evangelista Willian Branham – Ele foi dos mais importantes evangelistas do séc. XX. Iniciou seu ministério de cura e evangelismo em 1946, na cidade de Camden, Arkansas e conseguiu em pouco tempo avivar o movimento evangélico nos EUA. Foi um avivamento sem precedentes na história do cristianismo moderno.)

Enquanto você pensar que a sua doença pode provir de Deus, você não a repreenderá.

Enquanto você achar que Deus pode ter um propósito na sua doença, você não a resistirá. Mas quando você entender que as Escrituras ensinam de modo tão claro que a enfermidade é de Satanás, você então a resistirá, a repreenderá, a recusará e ela será destruída mediante as suas orações.

Os médicos podem chamar de “artrite” ou de “reumatismo”, a moléstia que tira a mobilidade das juntas, mas a causa real é um espírito aprisionador do diabo.

O termo médico próprio para a surdez pode ser “nervos auditivos mortos”, mas o problema real é um espírito de surdez.

O especialista pode dizer que o “glaucoma” ou “cataratas” são a causa da cegueira de uma pessoa, mas Jesus o chamou de demônio da cegueira.

 

E OS SINTOMAS?

Para se matar uma árvore, basta cortar um sulco profundo ao redor do seu tronco e, embora as folhas não murchem imediatamente, é certo que foi dada à árvore um golpe mortal e que ela morrerá. A mesma coisa se dá com a doença: Jesus nos deu poder e autoridade sobre todas as enfermidades. Recebemos, portanto, autoridade sobre satanás e a doença, e não sobre Jesus! Os crentes têm, no Seu Nome, o direito de repreendê-las, e elas morrem. Talvez os sintomas, como as folhas da árvore, não desapareçam imediatamente, mas se orarmos com fé e repreendermos a vida da doença, sabemos que a moléstia foi destruída pela raiz e que os sintomas têm de desaparecer.

“Qualquer que disser a este monte: “ergue-te e lança-te no mar”, e não duvidar em seu coração, mas crer que acontecerá  aquilo que disse, tudo o que disser, acontecerá. Por isso  vos digo que tudo o que você pedir em  oração, se crer que receberá, você terá.” (Marcos 11:24)

Lemos em Marcos 11:12-14 que Jesus amaldiçoou uma figueira que não produzia frutos. Ele disse à árvore: Nunca mais coma alguém fruto de ti. Ele sabia que a vida da árvore havia morrido naquele momento e que a árvore haveria de murchar. Lemos nos versículos 20-24 que, no dia seguinte, eles passaram por ali novamente e viram que a figueira havia secado desde as raízes. Pedro lembrou-se imediatamente do que o Senhor havia dito à árvore no dia anterior e exclamou com espanto: Mestre, eis que a figueira que tu amaldiçoaste se secou. Ele ficou surpreso. Jesus respondeu: Tende fé em Deus.

Jesus estava certo de que a árvore se secaria. Se tivermos uma compreensão clara da obra de satanás, na doença, que ele a causou, que um “espírito de enfermidade” é a vida da moléstia, então poderemos repreendê-la calmamente, em Nome de Jesus, ordenando que o “espírito de enfermidade” saia, e podemos ter a certeza de que a doença está, então, morta. Não duvidamos porque não vemos as folhas verdes (os sintomas) murcharem imediatamente; sabemos que a vida da doença se foi, que a enfermidade está morta desde as raízes, e assim nos regozijamos pela fé, enquanto os sintomas exteriores desaparecem.

 

A ORAÇÃO
PEÇA QUE DEUS O CURE SEGUNDO AS SUAS PROMESSAS E CREIA QUE ELE OUVE SUA ORAÇÃO!

ORAR COM FÉ não significa apenas suplicar e clamar pela cura! Lembre-se de que, se você é um filho de Deus e Ele é o seu Pai, é Seu prazer vê-lo feliz e forte, exatamente como qualquer pai que deseja o melhor para os seus filhos!

“Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que o temem.” (Salmos 103:13)

“Se vós estiverdes em mim, e minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.” (João 15:7)

“Pedi, e dar-se-vos-á;… Porque aquele que pede, recebe.”(Mateus 7:7,8)

“Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (João 14:14)

“Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos, atentos às suas orações…” (I Pedro 3:12)

“E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos.” (I João 5:14-15)

 

A SALVAÇÃO INTEGRAL
ASSIM COMO NÃO PODEMOS SEPARAR DEUS (AQUELE QUE CURA E SALVA) DE JESUS (O AGENTE QUE CURA E SALVA), NÃO PODEMOS SEPARAR CURA DE SALVAÇÃO!

Qual a diferença entre SALVAÇÃO e CURA?

“…e não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava e, fazendo uma abertura, baixaram o leito em que jazia o paralítico. E Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Filho, perdoados são os teus pecados…! Qual é mais fácil? dizer ao paralítico: Perdoados são os teus pecados; ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito, e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados, disse: a ti te digo, levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa.” (Marcos 2:4,5,9-11)

Se Jesus dissesse àquele homem que seus pecados haviam sido perdoados, ou se dissesse para tomar o seu leito e andar, tanto os pecados quanto a paralisia das pernas teriam de deixá-lo, pois o remédio para ambos foi providenciado na mesma expiação!

A palavra grega “sozo”, traduzida por salvos, em Efésios 2:8 “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus” é a mesma palavra usada no discurso de Pedro, em Atos 4:9 “se hoje somos interrogados a respeito do benefício feito a um enfermo, e em que nome foi ele curado,…”. Cada uma das palavras encontradas nas seguintes passagens bíblicas são traduzidas do mesmo verbo “sozo”:

Marcos 5:23 – “…e lhe rogava com instância, dizendo: Minha filhinha está nas últimas; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva.”

Marcos 16:16 – “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

Lucas 8:36 – “Os que o haviam visto, contaram-lhes de que modo se realizara a cura do endemoninhado.”

Atos 2:21 – “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

Atos 14:9 – “Ele ouvia falar Paulo, e este, fitando nele os olhos e vendo que tinha fé de que seria curado.”

Lucas 18:42 – “E Jesus lhe disse: Vê; a tua fé te salvou.”

Tiago 5:15 – “A oração da fé salvará o doente, e o Senhor o restabelecerá; e se tiver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.”

Marcos 5:28 – “porque dizia: Se eu tocar somente as suas vestes, ficarei curada.”

Marcos 5:34 – “E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste teu mal.”

Se o termo grego “sozo” é usado tanto para CURA quanto para SALVAÇÃO como vimos, então, as afirmações abaixo estariam corretas, certo?

“Talvez não seja a vontade de Deus salvá-lo;”
“Talvez seu pecado seja para a glória de Deus;”
“Talvez Deus esteja usando seu pecado para castigá-lo;”
“Tenha paciência em seu pecado até que Deus queira salvá-lo;”
“Já passou o tempo de conversões (milagres).”

Contudo, esses são quase os únicos pontos que muitos enfermos consideram, quanto à cura! É fácil compreender por que muitas pessoas não são curadas, atualmente!

Considerações bíblicas fundamentais:

1) “Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim (com o mesmo propósito) importa que o Filho do homem seja levantado.” (João 3:14; Números 21:4-9).

2) “Acontecerá que viverá todo mordido que olhar para ela.” (Números 21.8b) Essa promessa foi para todos, sem exceção. (João 3.15)

3) A tipificação do calvário (a serpente levantada), não poderia significar mais para os israelitas daquele tempo, do que o próprio calvário significa para nós, hoje.

4) Em II Coríntios 4:10, temos a promessa de que a vida de Jesus está em nossos corpos: “Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nosso corpo;”

5) Em 1 João 3:8b está escrito: “O Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo”. A enfermidade é parte das obras de Satanás. Cristo, em seu ministério terreno, sempre tratou o pecado, a doença e os demônios da mesma maneira. Eram todos detestáveis a Seus olhos. Ele repreendia a todos. Ele se manifestou para destruir todos eles. “Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo?” (I Coríntios 6:15)

6) Em Mateus 10:1, Marcos 16:17 e Lucas 10:19, toda a autoridade e o poder sobre os demônios e doenças foram concedidas a todo discípulo de Cristo. Jesus disse: “Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos.” (João 8.31).

Então, estes versículos se aplicam a você hoje, isto é, se você continuar em Sua Palavra.

7) Jesus disse em João 10.10: “O ladrão (falando de Satanás) não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.” A obra de Satanás é matar. A obra de Cristo é dar vida!

8) Se a enfermidade fosse da vontade de Deus, então, os médicos, enfermeiras e hospitais seriam símbolos da desobediência e rebelião contra Deus!

9) Não podemos glorificar a Deus em nosso espírito permanecendo em pecado, assim como não podemos glorificá-lo permanecendo doentes!

10) Se a doença é para a glória de Deus, então deveríamos preferir ficar doentes, e não saudáveis; além do quê, Jesus teria roubado de seu Pai toda a glória, ao curar a TODOS! (Lucas 4:40)

11) Se em I Coríntios 6:20, Paulo nos diz: “Porque fostes comprados por preço, portanto glorificai a Deus no vosso corpo.”, será que, REALMENTE, glorificamos a Deus na enfermidade?

12) E será que o preço pago por Jesus, no texto acima, foi suficiente para comprar corpos sãos?
Para finalizar, pergunta-se:

SE A VONTADE DE DEUS É SEMPRE CURAR, COMO, ENTÃO, AS PESSOAS MORRERIAM?

n/d

Eis a resposta:
Para chegarmos à plenitude de nossa idade e para que Deus tire o nosso fôlego, não é necessária a ajuda de um câncer ou de qualquer outra doença. A vontade de Deus para a morte de seus filhos é que, depois de terem vivido uma vida frutífera e cumprido o número de seus dias, simplesmente parem de respirar e durmam em Cristo, despertando na ressurreição.

“Se lhes tiras a respiração, morrem e voltam ao próprio pó.” (Salmos 104.29b)

O que a Bíblia diz sobre essa questão?

“Na velhice virás à sepultura, como se recolhe o feixe de trigo a seu tempo.” (Jó 5.26)

“Servireis a Jeová vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e do meio de vós afastarei as enfermidades. Na tua terra não haverá mulher que aborte, nem estéril; completarei o número dos teus dias.” (Êxodo 23.25,26)

“Pois que se uniu a mim, eu o livrarei; e o protegerei, pois conhece o meu nome. Quando me invocar, eu o atenderei; na tribulação estarei com ele. Hei de livrá-lo e o cobrirei de glória. Será favorecido de longos dias, e mostrar-lhe-ei a minha salvação.” (Salmos 91.14-16)

“Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.” (Salmos 91:10)

 

 

Fonte: https://www.evangelhoperdido.com.br/nao-existe-o-poder-de-cura-em-nossos-dias/

Busca


Terça-feira, 26 de Maio de 2020







Acessos



Rainha Maria

Mulher Vestida de Sol