‹ voltar



Microsoft registra patente para "ressuscitar" pessoas mortas como chatbots 3D (vídeo)

n/d
Fonte: https://www.pravda-tv.com/2021/01/bizarr-microsoft-meldet-patent-an-zur-wiederbelebung-von-toten-als-3d-chatbots-video/
24-01-2021

Foi concedida à Microsoft uma patente de tecnologia que pode "ressuscitar" os mortos, recriando-os a partir de postagens nas redes sociais, vídeos e mensagens privadas que podem até ser descarregadas para um modelo em 3D realista do falecido.

Não é de todo assustador? "O gigante tecnológico abriu a possibilidade de criar um chatbot (*) baseado em Inteligência Artificial (IA) construído sobre o perfil de uma pessoa, incluindo as suas imagens, dados de voz, postagens nos meios de comunicação social, mensagens eletrônicas", entre outras coisas. "Entende-se que o chatbot pode então simular conversas humanas através de comandos de voz e/ou conversas de texto".

A patente explica que o chatbot pode ser uma figura histórica, uma celebridade, um amigo ou parente, ou mesmo uma cópia de "o utilizador a criar/formar o chatbot".

A patente é literalmente um episódio de Black Mirror, a série distópica de Charlie Brooker. Num episódio chamado Be Right Back, o namorado de uma jovem mulher chamada Ash é morto num acidente de carro, mas ela decide trazê-lo de volta sob a forma de tecnologia que utiliza inteligência artificial para imitar os padrões de fala, maneirismos e conhecimentos do seu amante. Esta cinza virtual é então descarregada para um corpo sintético, mas a mulher luta para a aceitar como um substituto para o seu verdadeiro namorado, eventualmente trancando o andróide num sótão.

As elites transumanistas há muito que sonham ser capazes de alcançar a imortalidade preservando a sua consciência após a morte e carregando-a para um computador.

No seu livro The Age of Spiritual Machines, o futurista Ray Kurzweil previu que os humanos carregariam os seus pensamentos para os computadores até 2045 e que os corpos seriam substituídos por máquinas antes do final do século.

"Estamos a tornarmo-nos cada vez mais não-biológicos ao ponto de a parte não-biológica dominar e a parte biológica já não ser importante", disse Kurzweil.

"De fato, a parte não biológica - a parte da máquina - será tão poderosa que será capaz de modelar e compreender plenamente a parte biológica. Mesmo que essa parte biológica desaparecesse, não faria qualquer diferença".

"Também teremos corpos não biológicos - podemos criar corpos com nanotecnologia, podemos criar corpos virtuais e realidade virtual onde a realidade virtual é tão realista como a realidade real. Os corpos virtuais serão tão detalhados e convincentes como os corpos reais", acrescentou ele.

Noutro ponto do livro, Kurzweil deixou claro que tal tecnologia só estaria disponível para as elites ricas e que o resto da humanidade se tornaria provavelmente uma classe escrava ou seria exterminada por completo.

 

(*) Um chatbot (robô para chat) é um pequeno programa de inteligência artificial que foi criado para simular uma conversa entre pessoas.

 


Busca


Terça-feira, 20 de Abril de 2021







Acessos




Mulher Vestida de Sol