‹ voltar



A tecnologia de "neuromodulação" baseada em grafeno é REAL: Comunicado de imprensa da INBRAIN Neuroelectronics descreve biocircuitos controlando o cérebro usando grafeno alimentado por Inteligência Artificial

Planet Today News – 19 Julho 2021

Com um número crescente de pessoas tomando consciência da identificação do óxido de grafeno nas vacinas contra a covid, uma empresa chamada INBRAIN Neuroelectronics demonstra que a tecnologia de "neuromodulação" baseada em grafeno utilizando neuroeletrônica alimentada por IA é muito real.  n/d

Um comunicado de imprensa de 30 de março de 2021 publicado pela BusinessWire.com revela a história:

INBRAIN Neuroelectronics assegura um financiamento de $17 milhões na Série A para a primeira interface Cérebro-Grafeno alimentada por IA. O financiamento permite que a empresa avance nos estudos de seu principal produto, um dispositivo de neuromodulação menos invasivo para tratar condições neurológicas usando inteligência artificial e eletrodos de grafeno.

Para ser claro, não estamos de forma alguma alegando que a INBRAIN está envolvida em vacinas covid. Ao contrário, eles afirmam que sua tecnologia está sendo usada, "para tratar a epilepsia e a doença de Parkinson". O objetivo de cobrir a INBRAIN é revelar que os "biocircuitos" de controle cerebral baseados no grafeno são, de fato, uma tecnologia muito real.

Os chamados "verificadores de fatos" - que nada mais são do que empurradores de propaganda de desinformação - afirmam rotineiramente que o grafeno não é encontrado nas vacinas e que os biocircuitos do grafeno são uma teoria de conspiração. A INBRAIN Neuroelectronics mostra que os "verificadores de fatos" estão mentindo. Na verdade, como diz INBRAIN em seu próprio comunicado à imprensa, eles estão "visando estabelecer a segurança do grafeno como o novo padrão de cuidado para dispositivos neurotecnológicos". 

Eles também descrevem os circuitos biológicos do grafeno como uma espécie de plataforma que pode ser atualizada: Tecnologias neuroeletrônicas menos invasivas e mais inteligentes como as nossas poderiam proporcionar terapias mais seguras, atualizáveis e adaptáveis em tempo real...

Se isso soa familiar, é provavelmente porque Moderna, criadora da vacina covid do mRNA, descreveu sua tecnologia como um "sistema operacional" que pode ser atualizado e reprogramado a qualquer momento, também.

No site da INBRAIN Neuroelectronics, a empresa se descreve assim: "Somos cientistas, médicos, técnicos e amantes da humanidade, com a missão de construir interfaces neuroeletrônicas para curar distúrbios cerebrais. Usamos GRAPHENE, o material mais fino conhecido pelo homem para construir a nova geração de interfaces neurais para a restauração do cérebro, para ajudar pacientes em todo o mundo."

Continue lendo o artigo direto na fonte:

https://www.planet-today.com/2021/07/graphene-based-neuromodulation.html?m=1#gsc.tab=0


Busca


Terça-feira, 21 de Setembro de 2021




Acessos








Mulher Vestida de Sol