‹ voltar



Profecias de Jesus à Santa Brígida da Suécia

n/d

Jesus disse a Santa Brígida: Se a vergonha e o arrependimento coubessem a mim, com razão Eu poderia dizer agora: “Eu Me arrependo de haver criado o homem!” Porque parece ter gosto de se atirar na rede, e por mais avisos que lhe sejam dados, segue sempre os desejos de sua vontade, e já não é mais necessário que o diabo o tente para a violência, porque o homem atingiu a malícia do próprio diabo. São estes homens, como cães de caça que no começo são levados à trilha, onde se acostumaram a pegar e despedaçar os animais, sem dar tempo de os caçadores de acudirem à presa. Assim o homem, acostumou-se tanto a pecar, que já se antecipa ao pecado, antes mesmo que o diabo o tente.

Eis como Nosso Senhor ameaça os pecadores de todo mundo: "Ouvi, vós todos, os inimigos meus que viveis neste mundo, pois não falo isso para os meus amigos, os que fazem a minha vontade. Ouvi ó clérigos todos, arcebispos e bispos e todos vós que comandais na Minha Igreja. Ouvi ó religiosos, seja a qual ordem pertençais. Ouvi reis e príncipes e todos os juízes da Terra e todos vossos vassalos. Ouvi, ó rainhas e princesas, senhoras e escravas e todos vos, seja a qual categoria pertençais grandes e pequenos que habitais a terra, ouvi agora as palavras que Vos digo, Eu mesmo que vos criei.

Queixo-me de que vos haveis afastado de mim e acreditado no demónio, meu inimigo. Haveis quebrantado os meus mandamentos e seguido a vontade do demónio, e obedeceis às suas inspirações, sem ter em conta de que Eu, Deus imutável e Eterno Criador vosso, baixei dos céus nas entranhas de uma Virgem, tomei a carne dela e habitei entre vós. Por vós padeci e morri numa cruz! Nada disso considerais inimigos meus, porque estais alucinados, e assim levais com enganosa suavidade o jugo e a carga do demónio, mas viveis na ignorância, pois não sentis que este jugo vos levará à dor de uma carga interminável no inferno. Não vos basta nada disso, mas é tanta a vossa soberba, que se pudésseis Me destronar, o faríeis com toda gana. Já é tanta a sensualidade da vossa carne, que gostaríeis de vos livrardes de Mim, em nome do vosso deleite desordenado. Vossa cobiça também é insaciável como um saco furado, porque já nada a pode satisfazer.

Fazei, pois, agora aquilo que quiserdes e nisso prosperai. Por conseguinte, Eu juro pela Minha Divindade, que se morrêsseis agora no estado de alma em que estais nunca veríeis Minha Face, pois com vossa soberba vos havíeis de submergir tão profundamente no inferno, que todos os demónios ficariam sobre vós, afligindo-vos incansavelmente: por vossa luxúria seríeis plenos do veneno dos demónios, e por vossa cobiça, seríeis atormentados por dores e angústias, sendo participantes de todos os males infernais. Ó inimigos meus, abomináveis, degenerados e desgraçados, sois aos meus olhos como um verme morto no Inverno. Fazei, pois prosperar agora os vossos intentos, mas Eu me levantarei na estação da seca, e então calareis e não vos livrareis das minhas mãos."

Noutra altura:

"40 anos antes do ano 2000, o demônio será deixado solto, por um tempo. Quando tudo parecer perdido, Deus, mesmo de improviso, porá fim à maldade. (...) Os sacerdotes deixarão de usar o hábito santo e se vestirão como pessoas comuns, as mulheres se vestirão como homens e os homens como mulheres."

 

Visto em: http://amen-etm.org/DiversasProfecias.htm

Busca


Terça-feira, 26 de Outubro de 2021




Acessos








Mulher Vestida de Sol