‹ voltar



Em 1969, um microchip de identidade e a moeda digital exclusiva já estavam em processo de desenvolvimento

n/d
16 Junho 2022

A Nova Ordem dos Bárbaros é uma fonte de informações históricas sobre o planejamento do Grande Reset. Podemos acusar como conspiradores, os ensaístas que entenderam há alguns anos o que estamos passando e o que vamos passar em alguns meses, ou seja, um sistema de senha de identidade anexado a um meio digital exclusivo de pagamento em um implante corporal: o microchip. Mas para um membro da Nova Ordem Mundial, anunciar isso em 1969 prova que a história já estava escrita por conspiradores poderosos, determinados e perseverantes.

Já mencionamos esta palestra de 1969 de um pediatra, Dr. Richard Day, durante uma reunião da Pittsburgh Pediatrics Society nos Estados Unidos.

 

A Nova Ordem dos Bárbaros LEIA EM PDF

 

O mais surpreendente dos temas abordados pelo orador e transcritos no livro intitulado A Nova Ordem dos Bárbaros é a identificação digital e microchipagem. Pode parecer delirante que comentários possam ser feitos sobre este assunto há mais de 50 anos, mas, no entanto, foi assim. Eis o que o Dr. Day nos diz sobre isso: “O cartão de identificação deve ser transportado o tempo todo e as pessoas devem mostrá-lo quando solicitado. Foi planejado que, mais tarde, algo poderia ser implantado diretamente sob a pele e codificado especificamente para esse indivíduo, eliminando a possibilidade de uma identidade falsa ou pessoas esquecendo ou perdendo seu RG. A dificuldade com essas identificações implantadas era encontrar o material certo que permaneceria sob a pele sem causar uma reação (rejeição) […]. Ele possuiria as informações que seriam possíveis de ler remotamente usando uma espécie de leitor.” Os computadores e tecnologias da época não permitiam tal desempenho e o vocabulário utilizado era muito impreciso: uma espécie de leitor…

O autor menciona silicone já usado para próteses mamárias e relativamente bem tolerado pelo corpo. Hoje, microchips encapsulados e injetados na mão são estáveis.

A implantação de um microchip de identidade

No entanto, este implante é o próximo passo que virá da casta, ele será justificado para o controle epidêmico através de detectores biológicos integrados que substituirão os testes de PCR, para Sars-Cov 2 ou outros patógenos. Por isso, é importante obter a aprovação dos cidadãos de que há epidemias, para manter o medo e incitar o uso desse dispositivo. A chave para o sistema é justamente a presença de epidemias e a manutenção do medo.

Moeda digital e eliminação do dinheiro em papel

Outro destaque, o Dr. Day evocou em 1969 a introdução da moeda digital e o controle rigoroso dos pagamentos. “O dinheiro é principalmente uma questão de crédito, mas a troca de dinheiro não será feita em dinheiro ou dinheiro palpável, mas em sinais eletrônicos […] O próximo passo será o implante sob a pele. O cartão simples pode ser perdido ou roubado, o que levará a problemas. Pode ser trocado com outra pessoa para confundir identidades. O implante sob a pele não pode ser perdido, falsificado ou transferido para outra pessoa”. O relator indicava aqui que os meios de pagamento seriam apenas digitais e correlacionados com o controle de identidade por meio de implante digital. Este é o projeto atual de passes sanitários e o “microchip” das populações.

Não abordaremos todos os aspectos da Nova Ordem dos Bárbaros, há também incitação à pornografia, controle climático, controle alimentar (acesso limitado aos alimentos como ferramenta de controle populacional, forma de racionamento), terrorismo como ferramenta de controle ou limitar o acesso à propriedade para tornar os cidadãos mais dependentes do Estado.

Dugegan revelou não só “O quê” é destinado à América e a todas as pessoas do mundo, mas “COMO” os controladores pretendiam realizar seu plano. Abrangeu temas como:

  • Existe um poder, uma força, ou um grupo de homens organizando e reorientando a mudança?
  • “Tudo está no lugar e ninguém pode nos parar agora…”
  • As pessoas terão que se acostumar a mudar: tudo vai mudar, constantemente
  • Os objetivos reais e “ESTADOS”
  • Controle populacional
  • Permissão para ter bebês
  • Redirecionando o Propósito do Sexo: Sexo Sem Reprodução e Reprodução Sem Sexo
  • Educação sexual como ferramenta do governo mundial
  • Encorajando a homossexualidade… Sexo, vale tudo.
  • Uthanasia e a “Pílula da Morte”
  • Limitar o acesso a cuidados de saúde acessíveis facilita a eliminação de idosos
  • Planejamento de Controle de Medicamentos
  • Eliminação de médicos particulares
  • Novas doenças difíceis de diagnosticar e intratáveis
  • Suprimir as curas do câncer como um meio de controle populacional.
  • Induzir ataques cardíacos como forma de assassinato
  • Educação como ferramenta para acelerar o início da puberdade e impulsionar a evolução e MUITO, MUITO MAIS

Se a maioria dos nossos leitores já está convencida dessa programação infernal, este livreto pode ajudar muitos céticos a se conscientizarem de uma realidade… desagradável, mas essencial para resistir à vacinação obrigatória e implantação de microchip. Lembremos – se necessário, novamente – que a realização de tal plano não pode ser realizada sem a colaboração maciça das populações.

Fonte: https://tierrapura.org/br/2022/06/16/em-1969-um-microchip-de-identidade-e-a-moeda-digital-exclusiva-ja-estavam-em-processo-de-desenvolvimento/

Busca


Domingo, 03 de Julho de 2022




Acessos








Mulher Vestida de Sol