‹ voltar



Mãe da Salvação: O Corpo do Meu Filho foi rasgado em pedaços (23-03-2013)

Sábado, 23 de março de 2013, 23:45

 

Minha filha, muitos não entendem a Minha função como Corredentora. Além disso, não sabem por que isso é assim.

Quando aceitei o chamado para ser a Mãe de Deus, Eu fiquei sujeita à Aliança de Deus para Salvação da humanidade.

Quando Eu sofri pelo Meu Filho, Eu senti o mesmo amor que qualquer mãe teria sentido pelo seu filho. Esse puro e lindo menininho fazia parte de Mim, da Minha própria carne e sangue. No entanto, Eu também sabia que Ele não era apenas uma criança comum. O Seu Espírito entrou em Minha alma assim que Eu coloquei os olhos nele. Ele e Eu estávamos entrelaçados como um só, pelo que Eu sentia cada Emoção, Dor, Alegria e Amor que corria n’Ele. Eu também sabia que Ele era Divino e que Eu era, como tal, apenas Sua serva, embora Ele nunca Me fizesse sentir como tal.

Enquanto bebê, ele reclinava a Divina Cabeça junto ao meu peito e murmurava palavras de amor com tanta emoção que enchia o Meu coração, e Eu sentia-Me como se fosse explodir de felicidade. Ele, este Meu Menino, tornou-se tudo para o que Eu vivi. Cada toque enchia-Me de ternura e de inacreditável alegria. Todos os que o viam, até mesmo como bebê, diziam-Me quanto Ele era especial. Os Seus Olhos penetrantes agitavam as suas almas e muitos não sabiam por quê. Esta ligação especial entre Mim e o Meu amado Filho nunca poderia ser quebrada.

Eu sabia que Eu tinha nascido apenas para Me tornar a Sua Mãe. Esta função foi a única razão da Minha existência. E, portanto, Eu respondi a todas as Suas necessidades e Ele, com Amor e Compaixão, colocou todas as Minhas necessidades antes d’Ele. Os Seus desejos foram sempre atendidos por Mim, Sua mãe, Sua humilde serva.

Quando não se acreditava que Ele era o Filho do Homem, quando Ele proclamou a Verdade e fez o que Seu Pai desejava, Eu chorei lágrimas amargas. Como isso Me rasgou em pedaços, quando Eu tive que testemunhar a Sua perseguição. Eu suportei a Sua dor, não apenas como qualquer mãe – como elas vêem a dor infligida aos seus filhos –, a Sua dor tornou-se Minha e a Minha, Sua. Eles forçaram-No a caminhar com as mãos amarradas na frente e com cordas à volta da Sua cintura, o que significava que podia andar – mas vacilando e pouco de cada vez. Sempre que a Cruz caía sobre o Seu Corpo dilacerado e quebrado, a Minha dor era tão insuportável que Eu desmaiei continuamente.

Minha dor não foi apenas física; a Minha tristeza perfurou o Meu coração e rasgou-o em dois. Desde esse dia, o Meu coração está entrelaçado com o do Meu Filho e, por isso, durante a Semana Santa Eu revivo a dor, o tormento e a perseguição, com Meu Filho, uma vez mais.

Filhos, explicar a selvageria infligida ao Meu Filho seria impossível para vós entenderdes, tão cruel foi a flagelação. O Corpo de Meu Filho foi rasgado em pedaços. Nunca vos esqueçais de que Ele era o Filho do Homem, enviado para redimir todas as almas na terra, incluindo os que estão vivos no mundo de hoje. Ele morreu em terrível agonia, a fim de salvar todos e cada um de vós, hoje. O Seu Sofrimento não terminou no Calvário. Ainda está sendo suportado por Ele, até o Grande Dia da Sua Segunda Vinda.

Aqueles que ignoram estes avisos do Céu são livres para o fazer. Eles não serão julgados por essa rejeição. Mas, como eles se movimentam para longe da Verdade destas revelações do Céu, eles serão tentados ao pecado. Os pecados aos quais eles vão ser tentados serão aqueles que serão declarados como não sendo pecados pelos inimigos da Igreja do Meu Filho na Terra.

Obrigado, filhos, por abrirdes as vossas mentes, os vossos corações e almas a este chamado do Céu, enviado a vós pelo Amor que Deus tem por todos os Seus filhos.

Vossa Amada Mãe, Mãe da Salvação.

 

Fonte: https://olivrodaverdadesite.files.wordpress.com/2020/06/o-livro-da-verdade-completo.pdf
Mensagens a Maria Divina Misericórdia.

Busca


Quarta-feira, 10 de Agosto de 2022




Acessos








Mulher Vestida de Sol