‹ voltar



Nossa Senhora de Pompéia ou do Rosário de Pompéia (Itália)

 

(1875)

 

Desde 1875, ano em que um leigo advogado, pecador e incrédulo, obedecendo ao chamamento divino, expusera, pela primeira vez, numa capela do vale de Pompéia, um velho quadro representando a Virgem do Rosário com São Domingos e Santa Catarina de Sena, iniciou-se a devoção a Nossa Senhora do Rosário de Pompéia em todo o mundo católico.   A imagem de Nossa Senhora de Pompéia com S. Domingos e S. Catarina.A imagem de Nossa Senhora de Pompéia com S. Domingos e S. Catarina.    

Esse advogado era Bartolo Longo. Estando um dia absorto na dúvida e no remorso, a vaguear na solidão do vale de Pompéia, em busca da verdade e do sossego, ouviu de repente uma voz a ressoar ao seu ouvido:

“Se queres achar a paz, propaga o Rosário, porque é segura a salvação de quem espalha a devoção do Terço”.

A Santíssima Virgem transformou então o coração do incrédulo.

“Se a tua promessa é certa, respondeu o advogado à voz do céu, “estou salvo, porque não deixarei este vale sem ter propagado o Rosário.”

Bartolo Longo pôs mãos à obra, caminhando sempre para a frente com paciência e energia, enfrentando mil contratempos e numerosos insucessos.

Desde que ele expôs na velha capela do lugar o quadro de Nossa Senhora do Rosário, conseguido em Nápoles, sua obra foi se engrandecendo, a devoção do Rosário ganhou terreno com toda a rapidez, os milagres multiplicaram-se, e milhares de peregrinos curvaram a fronte diante de Nossa Senhora de Pompéia. Bartolo Longo. Bartolo Longo.

Hoje, o vale de Pompéia está transformado numa cidade florescente, com obras de beneficência, escolas, imprensa, asilos, etc., e com justa razão se chama a Metrópole do Rosário.

No majestoso templo construído aí em honra a Nossa Senhora de Pompéia, o antigo quadro ainda existe. Foi retocado cuidadosamente pelo pintor italiano Frederico Maldarelli e está atualmente numa moldura mais rica, encerrando quinze medalhões que representam os quinze mistérios do Rosário.

Importante dizer que Nossa Senhora de Pompéia é Nossa Senhora venerada em Pompéia com o título Nossa Senhora do Rosário, ao qual acrescentaram “de Pompéia” por ter se tornado célebre o santuário do vale de Pompéia, devido ao incremento que teve a devoção a Nossa Senhora pela recitação do terço em público, todas as tardes, posta em prática por Bartolo Longo, bem como devido aos muitos milagres com que a Mãe de Deus favoreceu seus devotos.

 


Busca


Domingo, 21 de Julho de 2024










Mulher Vestida de Sol