‹ voltar



Nossa Senhora de Rancoudray ( França)

 

A origem deste título remonta à segunda metade do século XII, e provém de uma aparição de Nossa Senhora a um pastor em um bosque de aveleiras.

De acordo com a lenda e os vários avisos encontrados na igreja, o nome Rancoudray está ligado à sua história. A etimologia proposta na época, ran significando "carneiro" e coudray significando "árvore de avelã", é contradita pelos especialistas atuais.

Deve-se observar que Rammbock em alemão significa um carneiro (ferramenta), e ram em inglês significa um carneiro animal, o que pode ter levado à etimologia apresentada nos avisos e cartazes disponíveis na igreja. Rancoudray era originalmente um santuário mariano dedicado a Notre-Dame de Pitié.

Na verdade, um pastor que procurava um carneiro perdido o encontrou em um grupo de aveleiras, aos pés de uma estátua. Após essa descoberta, o priorado de Moutons (na comuna de Saint-Clément) tentou se apossar dela, mas a estátua voltou ao local, onde uma capela foi construída em 1160/1170.

Uma peregrinação foi perpetuada ao longo dos séculos, durando até a década de 1980, quando as vésperas da tarde ainda eram cantadas. A estátua ainda pode ser vista à esquerda do coro, uma pietà que evoca a dor de uma mãe segurando seu filho morto no colo. Essa é a peregrinação mais antiga conhecida em La Manche e possivelmente na Baixa Normandia, depois do Mont Saint-Michel.

O santuário de Nossa Senhora de Rancoudray é célebre no departamento da Mancha, e as grandes peregrinações são feitas principalmente durante o mês de maio e no dia da Ascenção do Senhor.


Busca


Sexta-feira, 08 de Dezembro de 2023










Mulher Vestida de Sol