‹ voltar



Maçonaria e possessão demoníaca

 

O que os exorcistas descobriram sobre os ataques demoníacos e a filiação às lojas maçônicas.

No mundo sombrio das possessões e infestações demoníacas, emerge uma verdade contundente: os exorcistas enfrentam com frequência uma conexão entre a Maçonaria e a influência diabólica. E apesar de a Igreja condenar a participação nessa organização desde seu início, há católicos, e até mesmo bispos e cardeais, que afirmam, mais ou menos abertamente, que você pode ser um bom católico e membro desta seita.

Mas não é possível, é uma contradição e é proibido. Sua cúpula adora a Lúcifer, enquanto a Igreja adora a Deus. Eles trabalham para impor uma moral contrária à moral cristã. E os exorcistas muitas vezes têm de tratar casos de possessões, opressões e infestações diabólicas, simplesmente porque alguma pessoa da família pertenceu às lojas. Sem mencionar que é comum a necessidade de realizar orações de libertação para eles.

Isso não é uma teoria da conspiração. Aqui te contaremos casos relatados por exorcistas sobre a necessidade de orações de libertação e exorcismos para pessoas, porque alguém da família delas pertenceu a essa sociedade secreta.

 

Já desde o início dessa organização, a Virgem Maria advertiu contra a natureza contraproducente das lojas. No Equador, nos séculos XV e XVI, Nossa Senhora do Bom Sucesso profetizou que Satanás desencadearia a corrupção dos sentidos e das paixões por meio dessa seita. E em várias aparições ela continua alertando sobre o mesmo.

Ela (essa seita) desempenhou um papel fundamental na oposição às aparições marianas. Em Fátima, suas mídias não apenas trataram de silenciar e ocultar o que ocorria em 1917, mas marcharam até o local das aparições na Cova da Iria e passaram a atacar o santuário de Fátima com machados.

Mas o problema de fazer visível sua vinculação luciferiana é que, nos níveis mais baixos da organização, não há menção nem tem como saber que há algo diabólico nesse grupo. É somente quando se chega aos níveis mais altos que se começa a perceber, porque os membros têm de fazer juramentos que contêm maldições associadas a eles. E se você se afastar deles, as maldições cairão sobre você, sua família e seus descendentes.

Assim, vários exorcistas encontraram pessoas com problemas de saúde que os médicos não conseguem diagnosticar e simplesmente dizem que não entendem por que elas têm essas doenças, principalmente problemas estomacais, do trato intestinal e alimentares.

Um ex-membro dessa organização, Serge Abad Gallardo, escreveu livros nos quais relatou que, no início do ano maçônico, é dada glória a Lúcifer.

Lembremos que Lúcifer foi o anjo que se rebelou contra Deus, quando foi informado da encarnação de Seu filho Jesus Cristo, foi derrotado pelo Arcanjo Miguel e expulso do Céu, caindo na Terra.

O historiador Alberto Barcena revelou que em um dos segredos mais herméticos do ritual de iniciação, no 29º grau, se rejeita expressamente a Cristo, pisoteando com os dois pés um crucifixo. Além disso, se invoca, em forma de consagração, a proteção de Baphomet, a quem eles chamam de deus da luz, que é uma representação do demônio.

E o também historiador Ricardo de la Cierva demonstrou uma clara conexão entre o satanismo com o grau 33.

E a verdade é que, se a árvore é conhecida por seus frutos, então se pode ver que os frutos da organização são muito ácidos. Eles fizeram um trabalho fenomenal para a destruição da família, fazendo lobby para impor o divórcio. E por que? Porque o matrimônio é a base da cultura e da educação dos filhos. Se você puder destruir o matrimônio, poderá destruir a cultura. Se puder destruir o relacionamento entre marido e mulher, você destrói a formação moral e espiritual dos filhos.

O padre exorcista Chad Ripperger diz ainda que foram eles que promoveram abertamente a cultura swinger. E também estão por trás de toda a mudança moral que está sendo feita na sociedade, especialmente no que diz respeito à sexualidade e à ideologia de gênero, à eutanásia e à interrupção artificial da gravidez.

Há vários casos contados por exorcistas de como a relação com essa sociedade secreta produz possessões, opressões e infestações demoníacas.

O exorcista Stephen Rossetti relata o caso de uma mulher que tinha seu marido que faleceu em sua casa. A partir daí, surgiram todos os tipos de manifestações. Por exemplo, coisas caindo da parede, coisas que desapareciam e apareciam mais tarde, todo tipo de coisas. 

A equipe de exorcistas rapidamente atribuiu tudo isso à filiação do marido à organização da qual falamos. Disseram-lhe que era preciso reunir todas as coisas relacionadas à organização que ele tinha em casa e se livrar delas, que deveriam ser queimadas, destruídas. Mas não conseguiram encontrar o anel da irmandade que o marido usava. Eles desmontaram a casa, mas não conseguiram encontrá-lo. Porém, depois de fazerem orações de renúncia, o anel apareceu de repente sobre a mesa e eles conseguiram destruí-lo. E foi só então que as manifestações cessaram.

Outra vez, o grupo do Padre Rossetti teve um caso de um homem que escutava uma voz em sua casa, que não podiam decifrar o que era. Por outro lado, eles sabia que havia membros da Loja em sua árvore genealógica. Eles foram várias vezes, fizeram diferentes orações, pequenos exorcismos, mas não conseguiam descobrir o que estava acontecendo.

E um dia, quando o próprio Padre Rossetti estava saindo da casa, ele ouviu a voz. Agora faltava determinar se era um demônio ou se era uma alma perdida pedindo ajuda, para saber como proceder. Mas o proprietário da casa, desesperado para ser libertado, chamou uma equipe de investigação paranormal. Eles instalaram suas câmeras e microfones e, literalmente, o inferno se desatou naquela casa. E então ele ligou para o Padre Rossetti: "Padre, é horrível, o senhor não sabe o que está acontecendo aqui, é como se fosse o inferno".

E o padre respondeu: "O senhor acabou de fazer um convite aberto para o inferno entrar, e ele entrou".

Então os exorcistas tiveram que começar tudo de novo, até que conseguiram a libertação.

Rossetti também relata o caso de um alcoólatra severo que parou de beber e prometeu voltar à sua fé, logo depois de ser curado de uma grave doença. Entretanto, quando começou a voltar à missa, começou a ter reações estranhas. Ele desmaiou várias vezes e, à noite, sentia-se atacado por forças malignas. Ele despertava com grandes hematomas e arranhões nos braços e nas pernas, em grupos de três, como fazem os demônios, como uma zombaria da Santíssima Trindade. E, embora tivesse parado de beber, inexplicavelmente garrafas de bebida alcoólica se materializavam ao seu redor, inclusive testemunhado por sua noiva.

Nas sessões iniciais, ele fez grandes progressos. Além de participar das sessões semanais de exorcismo, ele e a noiva rezavam um rosário diariamente e frequentavam os sacramentos, inclusive a confissão regular. Os ataques demoníacos eram cada vez menos severos, mas, mesmo assim, parecia ao exorcista que havia algo que bloqueava a libertação total.

E, inspirado, ele lhe perguntou: "Há alguma pessoa de alguma seita em teu círculo familiar?"

E ele respondeu: "Meu avô era do grau 33".

O exorcista então começou a fazer orações específicas para eliminar a maldição desta organização e qualquer outra maldição geracional.

A pessoa experimentou um grande alívio imediato, depois foi libertada e os demônios não voltaram mais.

Visto em: https://religionlavozlibre.blogspot.com/2024/02/masoneria-y-posesion-demoniaca.html

“Não deis lugar ao demônio.” (Efésios 4, 27)


Busca


Terça-feira, 23 de Abril de 2024










Mulher Vestida de Sol