‹ voltar



"VI, ENTÃO, UM NOVO CÉU E UMA NOVA TERRA... E O MAR JÁ NÃO EXISTIA." (Ap 21, 1) Sol mais potente deve acabar com a água dos oceanos da Terra.

 

“Vi, então, um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra desapareceram e o mar já não existia.” (Apocalipse 21, 1)

A visão dada por Deus ao apóstolo São João, sobre as coisas que viriam a acontecer no fim dos tempos, conforme relatadas no Livro da Revelação, ou Livro do Apocalipse, nos informa em seu capítulo 21 que haverá uma nova terra e um novo céu, e nessa nova terra não haverá mais mar. O mar terá desaparecido.

70% da superfície da Terra é coberta por água

Chamamos de hidrosfera da Terra todas as superfícies recobertas de água no planeta: oceanos, mares interiores, lagos, rios e águas subterrâneas (até 2.000 m de profundidade). A hidrosfera ocupa 70% da superfície terrestre. A água do mar corresponde a 97% da hidrosfera. Como vemos, o evento, ou eventos, que farão com que toda a água do mar desapareça, e não volte ao seu lugar, não deve ser nada pequeno. Não está claro na Bíblia de que forma isto acontecerá. Só Deus o sabe. Nem em que tempo isso se dará, pois isso também só Deus o sabe. De qualquer forma, interessante notar que já está havendo motivação por parte dos cientistas para procurarem saber exatamente quais serão os fatores ou eventos que poderão causar uma evaporação completa da água dos oceanos; e quando poderá acontecer essa drástica alteração na superfície do planeta.

Abaixo, a notícia.

 

Sol mais potente deve acabar com a água dos oceanos da Terra.

Por Nicole Cavalcante
22 Junho 2024
Fonte: https://colunafinanceira.com.br/sol-mais-potente-deve-acabar-com-a-agua-dos-oceanos-da-terra/

Um estudo recente, publicado na renomada revista científica “Nature” nesta quarta-feira, alerta para um destino drástico da Terra daqui a aproximadamente um bilhão de anos: a evaporação completa dos oceanos devido ao aumento gradual da luminosidade solar. 

Conduzido por uma equipe do Laboratório de Meteorologia Dinâmica da França, o estudo reavalia estimativas anteriores que situavam esse evento em escalas temporais mais curtas.

O que diz a ciência?

Conforme os cientistas do Centro Nacional de Pesquisa Científica francês (CNRS), o fenômeno não está relacionado ao aquecimento global atual causado pelas atividades humanas, mas sim à evolução natural do Sol. 

Conforme a luminosidade solar aumenta ao longo dos próximos bilhões de anos, estima-se que o fluxo solar médio atingirá um nível crítico de 375W/m², comparado aos atuais 341 W/m², desencadeando um processo irreversível de evaporação dos oceanos.

Esse aumento na radiação solar também levará a um aquecimento global contínuo ao longo dos próximos centenas de milhões de anos. Os oceanos começarão a ferver, intensificando o efeito estufa e transformando gradualmente a Terra em um ambiente inóspito para a vida como a conhecemos.

Terra pode se tornar Vênus?

Resultados anteriores sugeriam que a Terra poderia se tornar um planeta semelhante a Vênus em apenas 150 milhões de anos, mas novos modelos refinados indicam um prazo mais longo para esse processo catastrófico.

Além de prever o destino da Terra, os cientistas também calcularam a “zona habitável” em torno de estrelas semelhantes ao Sol, destacando que um planeta poderia permanecer habitável até aproximadamente 0,95 unidades astronômicas antes de perder sua água devido ao aquecimento solar. (FIM)


Busca


Domingo, 21 de Julho de 2024










Mulher Vestida de Sol