‹ voltar



APÓS O ATUAL TEMPO DA GRANDE CONFUSÃO VIRÁ A IMINENTE GRANDE TRIBULAÇÃO...

n/d  

Este texto, pelo adiantado da hora, visa fazer uma sucinta compilação dos fatos e profecias contemporâneas, para situar aqueles pouquíssimos católicos que conseguiram até aqui enxergar os sinais dos tempos, apesar da incredulidade e ceticismo reinante, não só dos leigos, mas principalmente dos homens e mulheres da Igreja de Cristo. Portanto, tem de ficar bem nítido que este tempo da grande confusão, hoje exacerbado, teve como causa principal o gradual enfraquecimento e até perda da fé de muitos eclesiásticos da Igreja Romana, em todos os seguimentos hierárquicos e congregacionais, mundo a fora. Toda essa apostasia gradual, latente e represada terminou por romper os diques do verdadeiro magistério da Igreja Católica Apostólica Romana desaguando em um diluviano Concílio Ecumênico Vaticano II...

A partir daí esses muitos eclesiásticos e religiosos “empolgados por novidades que lhes coçavam os ouvidos e instigavam o coração” (satanás é muito astuto quando encontra terreno fértil...) começaram a martelar os alicerces e as portas da santa tradição e da sacralidade católica apostólica romana herdada dos santos doutores, santos papas e santos mártires do autêntico catolicismo... Na sequência dessas seis décadas de embates, muitos em silêncio, chegamos hoje em uma Igreja Católica totalmente disforme, desfigurada e irreconhecível por essas árduas batalhas sem tréguas entre os poucos fiéis que restaram em suas fileiras e os rebeldes secularistas apóstatas que se tornaram maioria esmagadora. Esses nefastos não cansam de atacá-la por dentro, principalmente, para poder exterminar suas últimas raízes de santidade, com isso extinguindo a seiva do santo Evangelho e dos santos Sacramentos, instrumentos de salvação...

Todo esse trabalho de destruição gradual foi hipocritamente planejado e implantado por eclesiásticos secularistas rebeldes (de todos os níveis hierárquicos) e religiosos que durante sessenta anos foram se infiltrando (e infiltrando os seus comparsas) para tornar a Igreja principalmente agradável aos homens de hoje, ou seja, transformando a porta estreita que salva em um imenso portão que apenas despeja as almas incessantemente no inferno...

Preocupa-nos, sobremaneira, a grande maioria dos batizados com menos de cinquenta anos que, não conhecendo a verdadeira história da derrocada da autêntica Igreja Católica nos últimos sessenta anos, continuem achando normal esse gradual solapamento (“modernização”), não só do santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, mas também da Doutrina, Sacramentos e Dogmas católicos pelos atuais coveiros do Vaticano e seus fracos e fisiológicos seguidores (lamentavelmente hoje maioria), que estão inviabilizando a Igreja Católica Apostólica Romana (a partir do Vaticano) como fiel depósitária da verdadeira fé e condutora das almas à Salvação eterna. Lamentamos ainda o fato de que esses filhos tão caros não estejam tendo o discernimento suficiente para enxergar que, onde no passado estava a verdade, hoje reina apenas o erro, a hipocrisia e a desfaçatez...

Reafirmamos: este texto visa apenas contribuir com o pequeno e sofrido resto fiel, aqueles que, durante as últimas décadas, vêm acompanhando a destruição da Igreja de Cristo por aqueles que deveriam defendê-la, e mesmo assim este pequeno resto vêm resistindo na fé, na oração e na perseverança, pois está convicto, através do cumprimento dos sinais e Profecias tão claramente expressos na Palavra de Deus, de ser este o tempo que antecede a Grande Tribulação.

Portanto, esse pequeno rebanho fiel tão caro ao Sacratíssimo Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria tem, apesar de todo o seu sofrimento, de manter-se forte e convicto, sem se deixar confundir pelos secularistas apóstatas, Judas deste tempo, que capitularam ao espírito do mundo, espírito de satanás.

Jamais esqueça, aconteça o que acontecer:

- A Santíssima Trindade tudo sabe, tudo vê e tudo pode. Nosso amado Deus nos ama em uma intensidade que não temos sensibilidade suficiente para entender. Seu amor misericordioso, terno e fiel quer sempre o nosso bem, já aqui, e depois de volta com Ele no Céu para a eternidade. NUNCA duvide disso.

- A grandiosidade desse amor nos outorgou uma Mãe santíssima e amorosíssima, a Bem aventurada sempre virgem Maria; verdadeira mãe e intercessora em todas as nossas dificuldades neste mundo. Ela recebeu de Deus os dons da onisciência e da onipresença também para socorrer seus amadíssimos filhos.

- Um Pai verdadeiramente amoroso possui um amor extremado pelos seus filhos, e quer dar-lhes do bom e do melhor... E Deus presenteou-nos ainda com um Anjo da guarda. Veja como Deus se preocupa com seus filhos! E se, durante a nossa vida, nos depararmos com grandes combates, Ele ainda nos autoriza a buscarmos reforço Celestial com ninguém mais ninguém menos que o Seu Príncipe da Milícia Celeste, São Miguel Arcanjo.

- E, como Pai amorosíssimo, ainda nos concedeu a intercessão de todos os santos que retornaram à Glória da Casa Paterna e das bem-aventuradas almas do Purgatório que ainda estão sendo purificadas, para também um dia ingressarem no Paraíso Celeste.

Portanto, estimados irmãos, não temos a mínima razão para temer as batalhas atuais e futuras, pois se estivermos sendo filhos amorosos e obedientes, nosso Deus combaterá ao nosso lado diuturnamente.

Durante este fortíssimo ataque interno de que está sendo vítima a Barca de Pedro, a Santíssima Trindade vai ainda nos assistir humanamente, mesmo que em pequeníssimo número, por cardeais, arcebispos, bispos e sacerdotes fiéis. Esses raros corajosos se manterão firmes, alicerçados na Rocha, nosso Senhor Jesus Cristo, em defesa dos Mandamentos da Lei de Deus, do Evangelho, do Catecismo, da Tradição, da Sacralidade, dos Sacramentos, dos Dogmas... Em suma, do autêntico Magistério da Una e Santa Igreja Católica Apostólica Romana, a Noiva do Cordeiro!

A história da nossa Igreja registra o surgimento de 42 antipapas, todos eles caracterizados por não terem sido canônicamente eleitos e rebeldes ao autêntico Magistério. Particularmente, defendo a tese de que esse número foi maior, pois não foram levadas em conta “eleições” onde ocorreram fraudes espirituais, ou seja, aquelas em que os cardeais foram para o Conclave com o nome pré-determinado daquele que deveriam “eleger”. Nesses casos literalmente caçando o direito de escolha de Deus, impedindo o Espírito Santo de agir e, portanto, de decidir a escolha. Tenho plena convicção de que esse foi o “método” utilizado na “eleição” do antipapa Francisco... Portanto, para mim, tenho absoluta certeza de que Francisco foi eleito canônicamente entre aspas, inclusive no plano espiritual...

 

Leia a seguir parte da entrevista da BBC News Mundo com o jornalista irlandês Gerard O’Connell:

Em seu livro, OConnell revela algumas das reuniões secretas em que a eleição de Bergoglio foi discutida.Em seu livro, O'Connell revela algumas das reuniões secretas em que a eleição de Bergoglio foi discutida.

BBC News Mundo - Seu livro fala sobre jantares secretos que fizeram a balança pender a favor de Bergoglio. Quais jantares foram esses?

O'Connell - Como mostra a história dos conclaves do século 20, cardeais com a mesma opinião ou que falam a mesma língua frequentemente se reúnem em jantares ou reuniões privadas em lugares longe do público para discutir os nomes dos potenciais candidatos a serem o próximo papa e os desafios a serem enfrentados. Tais reuniões ou jantares são chamados de "secretos" porque geralmente são desconhecidos pela mídia e até mesmo pelos cardeais que não estão neles. São eventos importantes, porque oferecem aos cardeais a oportunidade de debater livremente e compartilhar confidências.

Em meu livro, menciono especificamente uma reunião, não um jantar, na véspera do conclave, no apartamento do Vaticano de Attilio Nicora, um cardeal italiano que trabalha na Cúria Romana, no qual muitos cardeais de diferentes continentes se reuniram para discutir a situação, e lá todos pensaram que Bergoglio seria o melhor candidato e o apoiaram.

 

BBC News Mundo - Em todos os conclaves existem os "kingmakers", os "fazedores de rei", cardeais que guiam os outros e indicam em quem devem votar. Quem foram os "kingmakers" do conclave que elegeu Bergoglio?

O'Connell - Como a maioria dos cardeais que participam de um conclave não se conhecem bem, eles dependem dos "fazedores de rei" para obter orientação sobre possíveis candidatos. São cardeais que conhecem muitos cardeais (talvez todos) e nos quais seus colegas confiam para fornecer informações sobre os candidatos. Havia vários desses cardeais no conclave de 2013, incluindo Bagnasco (Itália), Maradiaga (Honduras), Murphy-O'Connor (Reino Unido), Gracias (Índia), Monswengo (República Democrática do Congo), Turkson (Gana) e Hummes (Brasil).

 

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/geral-48428452

 

 

Além de ser um Conclave em que Deus foi impedido de agir, escolher, (ler acima) e por isso rejeitado (sendo assim ELE se retira, pois é o primeiro a respeitar o livre arbítrio dos homens), deixa-nos muito nítido que Francisco é, sem sombra de dúvidas, mais um antipapa na história da Igreja Católica, principalmente se conhecermos suas opiniões e decisões (em sua imensa maioria, lamentáveis) nestes últimos sete anos. Pois então, vejamos:

 

1 - Francisco proíbe Franciscanos da Imaculada de celebrar a Missa Tradicional.

A Ruína dos Franciscanos da Imaculada.

Uma das ordens religiosas mais florescentes do mundo. Proibidos de celebrar a Missa Tradicional. A primeira vez que Francisco contradiz Bento XVI! Isso aconteceu quanto ao ponto nevrálgico da Missa no rito antigo. Ratzinger permitiu a celebração para todos. Bergoglio proibiu a uma ordem religiosa que a preferia. (Fonte: http://fratresinunum.com )

 

(Deixemos que Santo Atanásio expresse a nossa esperança: "Que Deus os console. Soube que não somente vos entristece o meu exílio, mas também, sobretudo, o fato de que os outros, ou seja, os arianos, se apoderaram dos templos pela violência e que, entretanto, vós fostes expulsos desses lugares. Eles possuem os templos, em compensação vós possuis a tradição da Fé Apostólica. Eles, consolidados nesses lugares, estão na realidade à margem da verdadeira Fé, ao passo que vós que estais excluídos dos templos, permaneceis nessa Fé. Confrontemos, pois, o que é mais importante: o templo ou a Fé, e se tornará logo evidente que é mais importante a verdadeira Fé. Portanto, quem perdeu mais ou quem possui mais, o que conserva um lugar ou o que conserva a Fé? O lugar certamente é bom supondo-se que ali se pratique a Fé dos Apóstolos; é santo se ali habita o Santo. Vós sois os venturosos que pela Fé permaneceis dentro da Igreja, repousais nos fundamentos da Fé e gozais da totalidade da Fé que permanece intacta, sem confusão. Por tradição apostólica ela chegou até vós, e muito frequentemente um ódio nefasto tem pretendido extirpá-la, mas sem êxito; ao contrário, esses mesmos conteúdos da fé que eles quiseram extirpar, os destruíram… Porém, repito, quanto maior é o empenho destes para dominar a Igreja, tanto mais estão fora dela. E eles crêem estar na verdade, mas na realidade estão excluídos dela, sendo prisioneiros de outra coisas, enquanto a Igreja desolada, sofre a devastação desses supostos benfeitores.)"  (Excerto da Carta de Santo Atanásio aos Católicos que Sofriam nas mãos de Hereges Arianos.)

Declarou o Papa São Pio XII: "Preocupo-me com as mensagens da Virgem Santíssima à pequena Lúcia de Fátima. A insistência de Maria acerca dos perigos que ameaçam a Igreja é uma advertência divina contra o suicídio de se alterar a fé, em sua liturgia, em sua teologia e em sua alma… Ouço a minha volta inovadores que desejam desmantelar a Capela Sagrada, destruir a chama universal da Igreja, rejeitar seus ornamentos e fazê-la sentir remorso por sua história passada… Dia virá em que o mundo civilizado negará seu Deus, em que a Igreja duvidará como o fez Pedro. Ela será tentada a acreditar que o homem se tornou Deus. Em nossas igrejas, cristãos procurarão em vão pela luz vermelha de onde Deus os espera. Como Maria Madalena, em prantos no sepulcro vazio, eles perguntarão: ‘Aonde eles O levaram?’ (Fonte: www.rainhamaria.com.br)

 

2 - Francisco já iniciou rompendo com a Tradição da Igreja!

Francisco já no início de seu papado rompeu por 19 vezes com a Tradição cerimonial e litúrgica da Igreja Católica.

1 - Disse que foi eleito pelos cardeais, bispo de Roma, em vez de dizer que foi eleito Papa da Igreja Universal. Assim coloca-se ao nível dos outros bispos, negando a supremacia de Papa e o Ministério Petrino... Reformista? Rebelde? Sabemos bem quem foi o rebelde desde o princípio...

2 - Não aceitou vestir o mantelete Papal nem as vestes completas de Papa no dia da sua eleição;

3 - Não aceitou o carro papal e quis ir no micro-ônibus com todos os outros cardeais, evidenciando uma clara campanha midiática e populista de humildade;

4 - Foi à recepção para pagar a conta da casa de Santa Marta. Evidenciando também uma clara campanha de “humildade” pública... Aprendemos no santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo que a santa caridade e a santa humildade não devem ser decantadas publicamente para a não lisonja de quem a pratica...

5 - Não aceitou usar ao peito o Crucifixo Papal e continuou a usar a sua cruz de bispo, com uma figura de braços cruzados (que não simboliza Jesus, crucificado de braços abertos... Afinal que figura será esta que ele faz questão de destacar...) oposta à cruz arredondada, e não a convencional.

6 - Não aceitou usar os sapatos vermelhos tradicionais de papa, continuando com os pretos de bispo. (porque são ortopédicos, e não mais um arroubo de humildade como decantou a mídia secularista, atéia e maçônica, pois o sapateiro do Vaticano com certeza – o que daria muito na vista - não foi avisado de que ele seria o escolhido...)

7 - A Dom Marini disse que o carnaval acabou e que aquelas vestes papais, se quisesse, que as usasse ele. (então temos de perguntar, se os outros valorosos Papas participavam de algum carnaval dentro do Vaticano? Isto inclui também o Papa Emérito Bento XVI?) São Tomás de Aquino disse na Summa Theologica: «É reprovável desprezar as honras, de modo a negligenciar aquilo que as merece». Ficou claro desde o início ser ele um perseguidor da santa Tradição católica.

8 - Não quis andar no papa-móvel, mas sim num jeep descapotável.

9 - Não deu a Bênção aos jornalistas por se encontrarem alguns que não eram católicos, para não ferir as suas consciências... Ou seja, priorizou os não católicos em detrimento da maioria dos presentes que eram católicos...  

10 - No Angelus não se dirigiu aos fiéis em várias línguas como é habitual.

11 - Na Capela Sistina voltou a colocar o altar "versus populum" em vez de manter o "versus Deum". (Por que rejeitou ele o altar antigo, que era utilizado pelos Papas Bento XVI e João Paulo II, se é exatamente nessa posição que o celebrante fica com o rosto voltado para Deus e as costas para os homens?)

12 - Durante a Missa de entronização não foram lidas as leituras em várias línguas.

13 - Mandou que fosse um padre ortodoxo a ler o Evangelho em grego.

14 - Fez a homilia da Missa de entronização a partir do ambão, em vez de fazer desde a sua cátedra, como manda a liturgia papal.

15 - Não recebeu os bens a consagrar das mãos dos fiéis.

16 - Depois da Consagração não se ajoelhou diante do Corpo de Cristo. Pouco tempo atrás aceitou de joelhos a bênção de um pastor protestante. Estranhíssimo isso: não se ajoelha para receber Jesus que acaba de se fazer presente na Sagrada Eucaristia (Francisco NÃO SE AJOELHA durante o rito da Consagração...), e se prostra de joelhos para receber a “benção” de um “pastor” protestante?!

Santo Padre Pio XI em sua Encíclica “Mortalium Animus” sobre o ecumenismo e os ecumenistas, declarou: "Assim sendo, é manifestamente claro que a Santa Sé, não pode, de modo algum, participar de suas assembléias e que, aos católicos, de nenhum modo é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas; se o fizerem concederão autoridade a uma falsa religião cristã, sobremaneira alheia à única Igreja de Cristo (...) Acaso poderemos tolerar - o que seria bastante iníquo - que a verdade e, em especial a revelada, seja diminuída através de pactuações? No caso presente, trata-se da verdade revelada que deve ser defendida".

17 - Não deu a comunhão aos fiéis.

18 - Não aceitou o anel de ouro papal.

19 - Tinha no seu brasão de armas original, o pentagrama, estrela de cinco pontas, a estrela de Salomão, que é um símbolo maçônico por excelência. Depois de denúncias e pressões esse brasão foi alterado, retirando-se a estrela de cinco pontas.

Um autêntico papa humilde não se rebela contra a santa Tradição de dois milênios da Igreja de Cristo... O verdadeiro humilde não tem surtos de prepotência nem arroubos de orgulho, tentando, ao atacar a santa Tradição, pousar de humilde perante as multidões incautas e manipuláveis... Muito menos se ira com facilidade... Um verdadeiro papa, antes de qualquer coisa, zela e defende, acima de tudo, o santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, a Doutrina, Dogmas e a Tradição bi-milenar da Igreja Católica herdada dos santos papas, seus antecessores. Agir contrariamente a toda a verdade, além de uma terrível rebeldia, demonstra um tremendo orgulho e autossuficiência, pois se acha mais sábio e mais “santo” que todos os outros que o antecederam... Não há meias palavras, se ele condena e altera todo o passado, então só ele é o certo, e TODOS os outros estavam errados... Como resume-se um pensamento desses: orgulho, vaidade, prepotência, hipocrisia... E outros que tais...

Trecho da Profecia de São Francisco de Assis (o autêntico, humilde e santo Francisco!):  (...) “Nos tempos dessa tribulação, um homem não canonicamente eleito será elevado ao Pontificado, que, com sua astúcia, empenhar-se-á em levar muitos ao erro e à morte.”

Não se deixem confundir e enganar pela mídia internacional atéia, anticristã, maçônica e instrumento principal para instaurar a Nova Ordem Mundial e o reinado do anticristo... Francisco não é um simples e “inocente” reformador, como eles afirmam hipócritamente para defendê-lo (pois ele serve a seus propósitos), mas claramente um rebelde. Todo aquele que desobedece o Magistério de uma instituição Divina que foi inspirada e gerida por dois milênios pelo Espírito Santo de Deus, e pela qual deveria zelar, doando, se preciso fosse, até a própria vida, como fizeram inúmeros papas santos anteriores, na verdade assim agindo, mostra nítidamente que é um agente do caos e da desordem! Quem é o rebelde maior desde o princípio dos tempos? Satanás! E de qual espírito é animado e conduzido todo rebelde? É lógico, do mesmo espírito que habita o pai da rebeldia...

 

3 - Papa diz: Convencer os outros para que se tornem católicos? Não, não e não!

Em uma mensagem em vídeo enviada à festa de São Caetano em 2013 na Argentina, o Papa Francisco disse que os católicos devem sempre buscar ajudar quem está passando por maus momentos. Sem, contudo, tentar convencer os outros a se converter. - Convencer os outros para que se tornem católicos? Não, não e não. Vá encontrá-los, eles são seus irmãos. Isso basta. E vá ajudá-los, o resto fica por conta de Jesus e do Espírito Santo - disse. (lembrando a Francisco: a SANTÍSSIMA TRINDADE nunca faz o resto, e sim, o principal!) É tradição no país que, em todo dia 7 de agosto, milhares de fiéis façam fila à porta do santuário para beijar a imagem do santo. No vídeo, que será exibido em telões na entrada da igreja, o Papa assegura que este ano, embora longe, fala com eles depois de “percorrer a fila com o coração”. Sobre o lema da peregrinação, “Com Jesus e São Caetano, vamos ao encontro dos mais necessitados”, Francisco pediu aos fiéis que fortaleçam a “cultura do encontro”. Disse que um cristão deve buscar estar próximo das pessoas carentes. Ao dar esmolas, afirmou, deve-se olhar nos olhos e tocar quem recebe. (Fonte: G1 e Globo.com )

 

Nota de www.rainhamaria.com.br - por Dilson Kutscher:

Infelizmente e finalmente encontramos um traço de coincidência que liga Francisco a São Pedro: a negação de Jesus. (Não, não e não... Convencer ou converter os outros para que se tornem católicos)

"Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo: nesta noite mesma, antes que o galo cante, três vezes me negarás." (Mateus 26, 34)

Diz ainda na Sagrada Escritura: "Hão de se lembrar do Senhor e a Ele se converter todos os povos da Terra; e diante dele se prostrarão todas as famílias das nações." (Salmos 21, 28)

"Dize-lhes isto: Por minha vida - oráculo do Senhor Javé - não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel?" (Ezequiel 33, 11)

"Preguei aos judeus e aos gentios a conversão a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus." (Atos dos Apóstolos 20, 21)

 

NOVAMENTE, não custa repetir o seguinte:

O Papa Pio XI lembrava que a única religião verdadeira é a católica e que a Igreja de Deus tem que ser visível, enquanto que os ecumênicos "julgam que a Igreja perceptível é uma federação de várias comunidades cristãs, embora aderentes cada uma delas a doutrinas opostas entre si" (Pio XI, Mortalium Animos, 8).

Santo Papa Pio XI em sua Encíclica “Mortalium Animus” sobre o ecumenismo e os ecumenistas: (...) Está, portanto, claro que a religião verdadeira não pode ser outra senão a que se funda na palavra revelada de Deus; começando a ser feita desde o princípio, essa revelação prosseguiu sob a Lei Antiga e o próprio Cristo completou-a sob a Nova Lei. (...) (...) Acreditamos, pois, que os que afirmam serem cristãos, não possam fazê-lo sem crer que uma Igreja, e uma só, foi fundada por Cristo (...) (...) Assim sendo, é manifestamente claro que a Santa Sé, não pode, de modo algum, participar de suas assembléias e que, aos católicos, de nenhum modo é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas: se o fizerem concederão autoridade a uma falsa religião cristã, sobremaneira alheia à única Igreja de Cristo (...) (...) Acaso poderemos tolerar - o que seria bastante iníquo - que a verdade e, em especial a revelada, seja diminuída através de pactuações? No caso presente, trata-se da verdade revelada que deve ser defendida. (...)

Em relação ao Ecumenismo, ou melhor dizendo, à Unidade Cristã, e ao legítimo diálogo religioso entre cristãos, é essa a caridade que todo católico deve objetivar: trazer à VERDADEIRA e ÚNICA Igreja aos cristãos para que tenham acesso aos Sacramentos e à Verdade. Pois é inegável que existem seitas, cada qual com seus preceitos, que inventam e reinventam a Palavra de Deus, que inventam e reinventam um outro Jesus, e que não raro afastam as pessoas da verdade cristã. Quando nossos irmãos abandonam o verdadeiro Jesus Cristo e inventam seu próprio "Jesus", negam a graça da conversão, separando-se de Deus.

Disse São Josemaría Escrivá em “Amar a Igreja”, cap. 2, 24: “Não podemos esquecer que a Igreja é muito mais do que um caminho de salvação: é o único caminho. Ora isto não foi inventado pelos homens, mas foi Cristo quem assim dispôs: o que crer e for batizado, será salvo; o que, porém, não crer, será condenado. Por isso se afirma que a Igreja é necessária, com necessidade de meio, para nos salvarmos.”

Já no século II, Orígenes escrevia: "Se alguém quer salvar-se, venha a esta casa, para que possa consegui-lo… Que ninguém se engane a si mesmo: fora desta casa, isto é, fora da Igreja, ninguém se salva."

E São Cipriano: “se alguém tivesse escapado (do dilúvio) fora da arca de Noé, então poderíamos admitir que quem abandona a Igreja pode escapar da condenação. Extra Ecclesiam, nulla salus."

É o aviso contínuo dos (verdadeiros) Padres: fora da Igreja católica pode encontrar-se tudo – admite Santo Agostinho – menos a salvação. Pode ter-se honra, pode haver Sacramentos, pode cantar-se o “aleluia”, pode responder-se “amém”, pode defender-se o Evangelho, pode ter-se fé no Pai, no Filho e no Espírito Santo e, inclusivamente, até pregá-la. Mas nunca, se não for na Igreja Católica, pode encontrar-se a salvação...

Diz na Sagrada Escritura: "Há caminhos que parecem retos ao homem, e, contudo, o seu termo é a morte.” (Provérbios 16, 25).

"Caríssimos, não deis fé a qualquer espírito, mas examinai se os espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas se levantaram no mundo". (1Jo 4,1)

“É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou, antes, o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo.” (Gl. 1,10)

 

Declaração do Vaticano confirma: Francisco é um herege

 31 de março de 2018 n/d  

A Sala de Imprensa da Santa Sé admitiu, em 29 de março, que o "Santo Padre Francisco" recebeu novamente o malvado jornalista Eugenio Scalfari.
Depois do encontro, Scalfari escreveu em seu jornal anticatólico, La Repubblica, que Francisco negou a existência do inferno.
A Sala de Imprensa não contesta que Scalfari relatou a declaração de Francisco de um modo materialmente correto, mas distrai o público ao dizer que Scalfari possivelmente não usou a expressão exata.
No passado, Scalfari escreveu artigos após ter falado com Francisco em setembro de 2013, julho de 2014, março de 2015, novembro de 2015 e 2016, e julho de 2017. Cinco desses artigos fizeram com que o Vaticano desmentisse muitas coisas. Mas essas negações não podem ser levadas a sério, enquanto Francisco continua recebendo Scalfari para alimentá-lo com material para novos artigos.
Portanto, é indubitável que Francisco comunica suas declarações provocatórias a Scalfari a fim de confundir os simples fiéis e produzir conflitos e divisões na Igreja.

Fonte: https://gloria.tv/post/uR2qGLTiM3eA1MwtzEZWpRmmF
 

Nota de www.rainhamaria.com.br:

"Considera, meu filho, que nele se padecem todas as penas, e todas elas para sempre. Se caíres no Inferno, dele jamais sairá. Passarão cem anos, mil anos, e o Inferno estará apenas começando; passarão cem mil anos, cem milhões de anos, milhões de milhões de anos e de séculos… e o Inferno estará ainda apenas começando". (O Jovem Instruído, de São João Bosco)

Diz na Sagrada Escritura: "Mostrar-vos-ei a quem deveis temer: temei àquele que, depois de matar, tem poder de lançar no inferno; sim, eu vo-lo digo: temei a este". (Lc. 12,5)

"E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio". (Lc 16,23)

"Pois se Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os precipitou nos abismos tenebrosos do inferno onde os reserva para o julgamento;" (2Pd. 2,4)

 

 

Se uma pessoa é gay e busca a Deus, quem sou eu para julgá-la? diz Papa

29.07.2013

(Em primeiro lugar, só a Um cabe o direito de julgar a todos e a tudo, e não é o papa, e sim o Justo Juíz, JESUS! O dever maior de um papa é defender e zelar pela obediência à Sagrada Escritura - integralmente – e também à Doutrina, Dogmas e à Tradição da Igreja Católica Apostólica Romana. Alguém ao ser eleito para a Cátedra de Pedro não tem nenhum direito de infringir a qualquer um dos deveres de um papa, sob forte risco de estar sendo um apóstata e até herético, consequentemente tornando-se assim um antipapa...! E mais, de que forma pode-se afirmar que alguém que está em pecado mortal possa verdadeiramente estar na “busca a Deus”, se não cumpre o mais importante que é obedecer a Sua santa palavra...?) (Marcelo Brandão)

“Na mais ousada declaração de um pontífice sobre homossexualismo, o papa Francisco disse que os gays "não devem ser marginalizados, mas integrados à sociedade" e que não se sente em condição de julgá-los. "Se uma pessoa é gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-lo?", afirmou Francisco aos cerca de 70 jornalistas que embarcaram a Roma com ele. "O catecismo da Igreja Católica explica isso muito bem. Diz que eles não devem ser discriminados por causa disso, mas integrados à sociedade." As declarações foram em resposta a recentes revelações de que um assessor próximo seria homossexual e a uma frase atribuída a ele no início de junho, de que havia um "lobby gay" no Vaticano. Segundo ele explicou ontem, o problema não é ser gay, mas o lobby em geral. "Vocês vêm muita coisa escrita sobre o "lobby gay". Eu ainda não vi ninguém no Vaticano com um cartão de identidade dizendo que é gay. Dizem que há alguns. Acho que, quando alguém se encontra com uma pessoa assim, devemos distinguir entre o fato de que uma pessoa é gay de formar um lobby gay, porque nem todos os lobbies são bons. Isso é o que é ruim." "O problema não é ter essa tendência [gay]. Devemos ser como irmãos. O problema é o lobby dessa tendência, da tendência de pessoas gananciosas: lobby político, de maçons, tantos lobbies. Esse é o pior problema." Questionado sobre o movimento carismático no Brasil, Francisco disse que, no início, chegou a compará-los com uma "escola de samba", mas que se arrependeu: diz que os movimentos "bem assessorados" são parte da "igreja que se renova". Antes de aceitar perguntas, Francisco disse que "foi uma bela viagem" e elogiou o "povo brasileiro". "Espiritualmente me fez bem, estou cansado, mas me fez bem", afirmou.” (Fonte: Folha SP)

 

Nota de www.rainhamaria.com.br - por Dilson Kutscher:

A hierarquia da Igreja rejeita (ou rejeitava?) toda e qualquer possibilidade de equiparar o casal homo ao casal heterossexual, e considera o homossexualismo como um "pecado grave", imoral e contrário à lei natural. Afinal não está escrito na Sagrada Escritura: (ou pretendem mudar a Palavra de DEUS e adaptá-la ao mundo moderno?)

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação." (Lv 18,22)

O livro do Gênesis (19,1-29) descreve a destruição de Sodoma e Gomorra. A prática ali vigente, contra a moral, era muito difundida e tomou o nome da cidade: sodomia. Era abominável aos israelitas e punida com a morte (Levítico 18,22; 20,13). O texto sagrado não admite dúvidas:

“O homem que se deita com outro homem como se fosse uma mulher. ambos cometeram uma abominação.” Esse mal era difundido entre outros povos (Levítico 20,23 e Juízes 19,22 ss).

No Novo Testamento, São Paulo escreveu na Epístola aos Romanos (1,24-27): “Por isso Deus os entregou a paixões aviltantes: suas mulheres mudaram as relações naturais por relações contra a natureza; igualmente os homens, deixando a relação natural com a mulher, arderam em desejo uns com os outros, praticando torpezas homens com homens e recebendo em si mesmos a paga de sua aberração”.

Há diversas outras citações bíblicas na mesma orientação doutrinária. Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, o Magistério eclesiástico sempre declarou que “os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados” (Persona humana, 8). "Assim são contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados.” (Catecismo, nº 2357).

Este é o ensinamento (OU ERA?) da Igreja, em nome de Cristo, transmitido a seus fiéis e às pessoas de boa vontade. Lembrando o seguinte: O “casamento” homossexual ofende a Deus, porque rompe com a ordem natural que o próprio Criador a instituiu. Esta é a razão mais importante. Sempre que se viola a ordem moral natural estabelecida por Deus, comete-se um pecado e se ofende a Deus. O “casamento” homossexual faz exatamente isso. Assim, quem professa amar a Deus deve opor-se a qualquer união gay. O casamento não é criação de nenhum Estado. Pelo contrário, ele foi estabelecido por Deus no Paraíso para os nossos primeiros pais, Adão e Eva. Como lemos no Livro do Gênesis: “Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a Terra e submetei-a.” (Gen 1, 27-28).

O mesmo foi ensinado por Nosso Senhor Jesus Cristo: “No princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher.” (Mc 10, 6-7).

O Gênesis também ensina como Deus puniu Sodoma e Gomorra, por causa do pecado da homossexualidade: “O Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo, vinda do Senhor, do céu. E destruiu essas cidades e toda a planície, assim como todos os habitantes das cidades e a vegetação do solo.” (Gen 19, 24-25).

Como católicos praticantes estamos cheios de compaixão e rezamos por aqueles que lutam contra a tentação implacável e violenta do pecado homossexual. Rezamos por aqueles que caem no pecado homossexual por causa da fraqueza humana. Que Deus os ajude com Sua graça.

Diz ainda na Sagrada Escritura: "É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo." (Gálatas 1,10)

"O injusto, que continue com a sua injustiça; o impuro, que continue com suas impurezas; o justo, continue a praticar a justiça; o santo, continue a santificar-se! Eis que virei em breve, e comigo trarei o salário para retribuir a cada um conforme o seu trabalho". (Ap 22, 11 -12)

“Ai dos filhos rebeldes, diz o Senhor, eles seguem um plano que não vem de mim. Concluem alianças sem o meu consentimento, acumulando, assim, falta sobre falta.” (Isaías 30, 1)

"A vós, ó sacerdotes, dou esta ordem: Se não me ouvirdes, se não tomardes a peito a glória de meu nome - diz o Senhor dos exércitos - lançarei contra vós a maldição, trocarei em maldições as vossas bênçãos; aliás, já o fiz, porque não tomastes a peito (as minhas ordens)." (Ml 2, 1)

“Velai sobre o rebanho de DEUS que vos é confiado. Tende cuidado dele, não constrangidos, mas espontaneamente; não por amor de interesse sórdido, mas com dedicação; não como dominadores absolutos sobre as comunidades que vos são confiadas, mas como modelos de vosso rebanho. E, quando aparecer o supremo Pastor, recebereis a coroa imperecível de glória.” (1Pd. 5, 2-4)

“Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas, pelo contrário, condenai-as abertamente.” (Ef. 5, 10-11)

“Pois há muitos dos quais muitas vezes vos disse e agora repito, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo.” (Fl 3,18)

Rezem muito pelos Sacerdotes e por todo o Clero, e sempre defendam as tradições da Santa Igreja Católica, bem como a moral cristã. 

 

Cardeal Viganò: Francisco tenta provocar um cisma ao endossar as "uniões homossexuais"

23.10.2020

n/d

Ao endossar as uniões homossexuais, Francisco quer “provocar um cisma”, como já tentou fazer com Amoris Laetitia, a pena de morte, o Sínodo Amazônico, Pachamama e a Declaração de Abu Dhabi, conforme escreveu o Arcebispo Carlo Maria Viganò em uma declaração de 21 de outubro.

Segundo Viganò, Bergoglio tenta pressionar os cardeais e bispos católicos a romperem a comunhão com ele, resultando na expulsão dos católicos "que querem permanecer fiéis". “Esta armadilha teria o propósito – nas supostas intenções de Bergoglio e seu ‘círculo mágico’ – de consolidar seu próprio poder dentro de uma Igreja que seria apenas nominalmente ‘Católica’, mas na realidade seria herética e cismática”, explica Viganò. ( Via: Gloria.tv )

 

Nota de www.rainhamaria.com.br - Por Dilson Kutscher:

Declarou o Padre Thomas Rosica, assessor de imprensa do Vaticano: "Francisco não é conduzido tanto pela Palavra de Deus (Bíblia) ou pela Tradição da Igreja. O Papa Francisco rompe com as tradições católicas quando quer porque ele é livre de apegos desordenados. A nossa Igreja entrou numa nova fase com o advento deste primeiro papa jesuíta, ela é abertamente governada por um indivíduo e não apenas pela autoridade das Escrituras ou mesmo pelos seus próprios ditames da tradição mais as Escrituras".

Quando na história da Igreja, os Santos, Doutores e Papas, pudessem imaginar que um papa, diria: "A questão é, se uma pessoa tem essa condição (gay), tem boa vontade e olha para Deus, quem somos nós para julgar? A Igreja Católica e seus fiéis devem pedir perdão aos gays". (Francisco a respeito do modo de vida "gay". Excerto da entrevista realizada a bordo do avião papal na viagem de regresso do Brasil, a 28 de julho de 2013.)

"QUEM SOU EU PARA JULGAR?"

"Mas Jesus, voltando-se para ele, disse-lhe: Afasta-te, Satanás! Tu és para mim um escândalo; teus pensamentos não são de Deus, mas dos homens!" (São Mateus 16, 23)

Declarou o Padre Joseph Mariam: "Que relação com Deus tem um homossexual que ama o seu pecado da homossexualidade? Que ordem divina ele vive? Que verdade habita em sua vida, no seu coração? Apenas uma abominação no culto a Deus. Um homossexual só ama a si mesmo quando ele pretende adorar a Deus. Adora seu deus, sua mente humana, o seu pecado, seu estilo de vida. Mas não é capaz de viver naturalmente em relação com Deus".

O ÚNICO ACOLHIMENTO PARA O PECADO, SEJA ELE O DO HOMOSSEXUALISMO OU NÃO, É A CONVERSÃO, AFASTAR-SE DO MAL CAMINHO, POIS, DIZ O DEUS ALTISSIMO...

"Por minha vida - oráculo do Senhor Javé , não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel". (Ezequiel 33, 11)

n/d

Mas agora, padres, bispos e cardeais, seguindo o "Quem sou eu para julgar os homossexuais", dito por Francisco, resolveram aplicar este "grande erro" dentro da Santa Igreja Católica, pensando que o PAI ETERNO, Justo Juiz, não abomina este vergonhoso e rebelde procedimento.

n/d

"Ele lhes disse: Vós pretendeis passar por justos perante os homens, mas Deus conhece-vos os corações: porque o que para os homens é estimável, é abominável perante Deus". (São Lucas 16,15)

Lembrando que Francisco não se importa que a Sagrada Eucaristia seja dada aos homossexuais que estão em estado de pecado gravíssimo, conforme os exemplos abaixo, diante de muitos outros...

n/d

"Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal." (II Tessalonicenses 2, 12)

n/d

Agora, o grau de apostasia é tão grande e terrível, que já nem se importam em dar sua benção aos casais homossexuais. Como se o Altíssimo aprovasse este comportamento rebelde as Suas Leis e Preceitos.

"Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas e te multipliques, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe na terra em que vais entrar para possuí-la. Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele". (Deuteronômio 30, 16 e 19-20)

"Dizei somente: Sim, se é sim; não, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno". (São Mateus 5, 37)

Declarou São Pedro Damião:  “Em verdade, este vício [do homossexualismo] não pode jamais ser comparado com nenhum outro, pois ultrapassa a enormidade de todos os vícios. Ele corrompe tudo, mancha tudo, polui tudo. Por sua própria natureza, não deixa nada puro, nada limpo, nada que não seja imundície. A carne miserável arde com o calor da luxúria; a mente fria treme com o rancor da suspeita; e no coração do homem miserável o caos ferve como Tártaro [infernos]. De fato, depois que essa serpente venenosa introduz suas presas na infeliz alma, o senso é retirado, a memória se desgarra, a clareza da mente é obscurecida. Ele não se lembra mais de Deus, e até se esquece de si mesmo. Essa praga solapa os fundamentos da fé, enfraquece a força da esperança, destrói o laço da caridade; afasta a justiça, subverte a fortaleza, expulsa a temperança, entorpece a perspicácia da prudência”.

"A reunião dos pecadores é como um amontoado de estopas: seu fim será a fogueira. O caminho dos pecadores é calçado de pedras unidas, mas ele conduz à região dos mortos, às trevas e aos suplícios". (Eclesiástico 21, 10-11)

Declarou São João Crisóstomo:  “Se zombais ao ouvir falar do inferno e não acreditais no seu fogo, lembrai-vos de Sodoma. Muitos não acreditariam no que acontecerá após a ressurreição, mas se ouvem falar agora de um fogo inextinguível, Deus os conduz a pensar corretamente através das coisas presentes. Considerai quão grande foi o pecado, para forçar aquele incêndio destruidor e o aparecimento do inferno antes do tempo! Aquela chuva [de enxofre] foi o oposto da chuva comum. Mas se ela era fora do comum, as relações sexuais eram também contrárias à natureza; se ela inundou a terra, a luxúria havia feito o mesmo com as almas deles. Aquela chuva não estimulou o seio da terra a produzir frutos, mas além disso tornou-a inútil para receber a semente. As relações sexuais dos homens tornaram também seus corpos mais inúteis que a própria terra de Sodoma. Há algo mais detestável e mais execrável do que um homem que se prostitui?”.

"Nós, porém, sentimo-nos na obrigação de incessantemente dar graças a Deus a respeito de vós, irmãos queridos de Deus, porque desde o princípio vos escolheu Deus para vos dar a salvação, pela santificação do Espírito e pela fé na verdade. E pelo anúncio do nosso Evangelho vos chamou para tomardes parte na glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Assim, pois, irmãos, ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes, seja por palavras, seja por carta nossa. Nosso Senhor Jesus Cristo e Deus, nosso Pai, que nos amou e nos deu consolação eterna e boa esperança pela sua graça, consolem os vossos corações e os confirmem para toda boa obra e palavra!" (II Tessalonicenses, 2, 10 -16)

"Como Deus nos julgou dignos de nos confiar o Evangelho, falamos, não para agradar aos homens, e sim a Deus, que sonda os nossos corações". (I Tessalonicenses 2, 4)

 

 

Josef Seifert, renomado filósofo: "Papa Francisco comete a soma total de todas as Heresias. Como pode Deus desejar as religiões que negam a Divindade e a Ressurreição de Cristo?"

12.02.2019

n/d

Josef Seifert, renomado filósofo, o mais ilustre aluno do grande católico Dietrich von Hildebrand, diante da declaração assinada pelo Papa nos Emirados Árabes, afirmou que o Papa Francisco não apenas adota uma heresia, ele adota a "soma total de todas as heresias", o Papa simplesmente rejeita o cristianismo.

Vejamos parte do que ele disse:

"Há graves preocupações entre os católicos sobre o Documento sobre Fraternidade Humana para a Paz Mundial e Viver Juntos, que o Papa Francisco e o Grande Imã de Al-Azhar, Ahmad Al-Tayyeb, assinaram em 4 de fevereiro de 2019 em Abu Dhabi.

n/d

...Ninguém deixa de ver algumas boas e belas verdades que o Papa Francisco e o Imã confirmam no documento.

No entanto, afirmar que “o pluralismo e a diversidade de religiões” (cor, sexo, raça e linguagem) "são desejados por Deus e Sua sabedoria, através da qual Ele criou os seres humanos” vai muito além de tudo isso.

Como pode Deus desejar as religiões que negam a divindade e ressurreição de Cristo? Como isso é compatível com a lógica? Deus pode querer que os homens mantenham opiniões contraditórias a respeito de Jesus Cristo, de Deus ou de qualquer outra coisa?

n/d

Como Deus, desde a criação, quis que os homens caíssem no pecado, adorassem deuses falsos, se tornassem vítimas de erros e superstições de todos os tipos, que aderissem a religiões sutis ateístas ou panteístas como o budismo, ou a religiões amaldiçoadas pelo Antigo Testamento, e atribuídas aos  demônios e de adoração de demônios?

Como pode Deus, que quer que seus discípulos saiam e preguem ao mundo inteiro e os batize, desejar qualquer heresia cristã, muito menos religiões que negam a fé da qual Jesus diz a Nicodemos que aquele que crê Nele será salvo e quem não O ama será condenado (Jo 3,18)? Se lermos o Antigo e o Novo Testamento, ou olharmos para os ensinamentos universais da Igreja sobre o mandamento divino, dado pelo próprio Cristo, para pregar o Evangelho a todas as nações, sobre a necessidade do batismo e da fé para a salvação, etc. o oposto é claramente o caso.

Não vejo como uma acrobacia mental engenhosa seja capaz de negar que essa declaração não apenas contenha todas as heresias, mas também argumenta em favor de uma vontade divina de que a grande maioria da humanidade adote credos religiosos falsos e não-cristãos.

Ao assinar a declaração de que Deus deseja uma pluralidade de religiões, o Papa desafiou tanto a fé quanto a razão e rejeitou o cristianismo, que é inseparável da crença em Jesus Cristo...

De fato, se Deus realmente “deseja todas as religiões”, então ele deve odiar a Igreja Católica acima de tudo por causa de sua pretensão de ser a única Igreja Católica e apostólica e porque rejeita em seus dogmas e perenes ensinamentos magisteriais qualquer relativização de a religião cristã que transformaria o cristianismo em uma das muitas religiões contraditórias.

Em suma: Qualquer católico deve orar para que o Papa se converta e rejeite esta sentença horrível no Documento sobre a Fraternidade Humana.

Portanto, temos todas as boas razões para esperar que o Papa Francisco revogue uma frase que constitui uma ruptura total com a lógica, assim como com o ensino bíblico e da Igreja.

Se ele não fizer isso, temo que o Direito Canônico possa ser aplicado de acordo com o qual um Papa perde automaticamente seu ofício petrino ao professar heresia, especialmente quando professa a soma total de todas as heresias."

Visto em: thyselfolord.blogspot.com

 

Nota de www.rainhamaria.com.br:

Diz na Sagrada Escritura:

Nos ensina São Paulo Apóstolo: "Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãos sofismas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo". (Colossenses 2, 8)

Jesus Cristo é o único caminho para a Salvação: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim". (João 14, 6)

"Todo aquele que caminha sem rumo e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho. Se alguém vier a vós sem trazer esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis. Porque quem o saúda toma parte em suas obras más". (2 João 9-11)

"Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal". (II Tessalonicenses 2, 10 e 12)

 

Lembrando a Profecia de São Francisco sobre um futuro "falso papa", que vai querer destruir a Verdadeira Igreja

05-03 2019                                                                                                                                                                                

n/d

A predição de “grandes cismas e tribulações na Igreja” é a 13ª profecia do capítulo “Algumas profecias de São Francisco” de um livro, com imprimatur do sec. XVIII, intitulado “Obras do Seráfico Pai São Francisco de Assis”. São Francisco terá revelado esta profecia aos membros da sua Ordem pouco tempo antes de morrer, portanto no primeiro quartel no séc. XIII.

O Santo profetiza grandes cismas e tribulações na Igreja

Pouco tempo antes da morte do santo Pai, ele reuniu os seus filhos e alertou-os sobre as tribulações que haveriam de vir:

"Meus Irmãos, ajam com bravura; tenham coragem e confiem no Senhor. Aproxima-se rapidamente o tempo em que haverão grandes provas e aflições, abundarão as perplexidades e discórdias, tanto espirituais como temporais, a caridade de muitos esfriará e a maldade dos ímpios aumentará.

Nos tempos dessa tribulação, um homem não canonicamente eleito será elevado ao Pontificado, que, com sua astúcia, empenhar-se-á em levar muitos ao erro e à morte. n/d

Então os escândalos multiplicar-se-ão, a nossa Ordem será dividida e muitas outras serão completamente destruídas porque tolerarão o erro em vez de o combater.

Haverá tal diversidade de opiniões e cismas entre o povo, os religiosos e o clero, que, se aqueles dias não fossem abreviados, segundo as palavras do Evangelho, até os eleitos seriam levados ao erro, não fossem eles guiados, no meio de tão grande confusão, pela imensa misericórdia de Deus.

Então a nossa Regra e o nosso modo de vida serão violentamente combatidos por alguns e, sobre nós, cairão provas terríveis. Os que permanecerem fiéis receberão a coroa da vida, mas ai daqueles que, confiando apenas na sua Ordem, caírem na tibieza, pois esses não serão capazes de suportar as tentações permitidas como provação para os eleitos. Os que conservarem o seu fervor e mantiverem a sua virtude com amor e zelo pela verdade sofrerão injúrias e perseguições como se fossem rebeldes e cismáticos, uma vez que os seus perseguidores, instigados por espíritos malignos, dirão que prestam um grande serviço a Deus eliminando aqueles homens nocivos da face da Terra. Mas o Senhor será o refúgio dos aflitos e salvará todos os que em Ele confiam. E a fim de serem como o seu Mestre, estes, os eleitos, atuarão com confiança e, com a sua morte, obterão a vida eterna. Escolhendo obedecer a Deus em vez de obedecer aos homens, eles não terão medo de nada e preferirão morrer do que aprovar a falsidade e a traição.

Alguns pregadores manterão silêncio sobre a verdade, enquanto outros irão pisoteá-la e negá-la. A santidade de vida será desprezada até pelos que exteriormente a professam, pois, nesses dias, Nosso Senhor Jesus Cristo enviar-lhes-á não um pastor verdadeiro mas um destruidor".

(Works of the Seraphic Father St. Francis Of Assisi, Washbourne, London, 1882, pp. 248-250, Imprimatur of the Bishop of Birmingham, William Bernard – tradução livre)
Fonte: odogmadafe.wordpress.com

                                                               

Nota de www.rainhamaria.com.br:

Padre Thomas Rosica, Assessor de imprensa do Vaticano, declarou: "Francisco não é conduzido tanto pela Palavra de Deus (Bíblia) ou pela Tradição da Igreja. O Papa Francisco rompe com as tradições católicas quando quer, porque ele é livre de apegos desordenados. A nossa Igreja entrou numa nova fase com o advento deste primeiro papa jesuíta, ela é abertamente governada por um indivíduo e não apenas pela autoridade das Escrituras ou mesmo pelos seus próprios ditames da tradição mais as Escrituras".

Lembrando: Declarou o zeloso Arcebispo Marcel Lefebvre: "Como poderíamos nós, por obediência servil e cega, fazer o jogo desses cismáticos que nos pedem colaboração para seus empreendimentos de destruição da Igreja? Eis porque estamos prontos e submissos para aceitar tudo o que for conforme à nossa Fé Católica, tal como foi ensinada durante dois mil anos, mas recusamos tudo o que lhe é contrário. Já ouvimos a objeção: Então cabe a nós julgarmos a fé católica? Mas não será dever de um católico julgar entre a fé que lhe ensinam hoje e a que foi ensinada e crida durante vinte séculos e que está escrita nos catecismos oficiais. Como foi que agiram os verdadeiros fiéis diante das heresias? Preferiram dar o sangue a trair sua fé. Temos fé no sucessor de Pedro. Mas, como o Papa Pio IX disse muito bem em sua constituição dogmática, o Papa recebeu o Espírito Santo não para pregar novas verdades, mas para manter a fé de sempre."

Lembrando: Declarou o Arcebispo americano Fulton Sheen (1895-1979): "Se você tiver que encontrar Cristo hoje, então procure uma Igreja que não se dá bem com o mundo. Procure por uma Igreja que é odiada pelo mundo como Cristo foi odiado pelo mundo. Procure pela Igreja que é acusada de estar desatualizada com os tempos modernos, como Nosso Senhor foi acusado de ser ignorante. Procure pela Igreja que os homens de hoje zombam e acusam de ser socialmente inferior, assim como zombaram de Nosso Senhor porque Ele veio de Nazaré. Procure a Igreja que em tempos de intolerância (contra a sã doutrina,) os homens dizem que deve ser destruída em nome de Deus, do mesmo modo que os que crucificaram Cristo julgavam estar prestando serviço a Deus."

Se você ainda gostaria de mais informações e detalhes sobre o que foi até aqui mostrado, acesse o vídeo abaixo que apresenta uma importantíssima Conferência do Arcebispo Carlo Maria Viganó:

           

 

 

Natal hediondo: o Vaticano escolhe o Presépio de 2020

n/d

O Governatorato do Vaticano anunciou que, para o Natal de 2020, o “Presépio monumental” de Castelli, região de Abruzzo, será exibido na Praça de São Pedro. Foi criado pela escola de arte do estado de Castelli para design em 1965-1975. Apenas algumas das 54 estátuas de cerâmica maiores do que o tamanho natural serão exibidas no Vaticano. As figuras feias serão uma grande decepção, principalmente para as crianças.

Fonte: https://gloria.tv/post/6fEbcBJxnhwBBwjkqeRuLH4A4
 

 

Portanto, fica muito fácil vermos agora que a minoria secularista, modernista e socialista que pressionou para que surgisse o Concílio Vaticano II, tornou-se hoje não só maioria dentro da Igreja, como também assumiu o seu controle, na pessoa de Jorge Mário Bergoglio...

Em consequência dessa tomada de poder, observamos nos últimos anos uma perseguição insidiosa para exterminar com todo e qualquer traço da sua santa Tradição, comprometendo inapelavelmente a sacralidade da Santa Missa e a obediência ao Evangelho, Sacramentos, Doutrina, Dogmas... Em suma, extinguindo a verdadeira Igreja de Cristo e fazendo surgir em seu santo lugar uma falsa igreja, na verdade uma farsa, uma hipocrisia, uma desfaçatez, a “igreja” que, na tentativa de agradar aos homens, arrancou a porta estreita que conduz à salvação para irresponsavelmente lançá-los no fogo do inferno.

Essa falsa e herética igreja de Francisco e sua turma rasgam as Escrituras e corrompem o verdadeiro Magistério da Igreja Católica Apostólica Romana. Observem algumas terríveis heresias que defendem:

- O inferno e os demônios não existem...

- Deus a tudo e a todos perdoa, incondicionalmente...

- Todas as crenças levam a Deus...

- E preparam para muito breve a extinção da sagrada Eucaristia... (Dn. 12, 11)

Portanto, estimados irmãos em Cristo, este tempo da grande confusão exige de nós muitíssima vigilância, como nos alerta o santo Evangelho: orai e vigiai!

Procure os raros Sacerdotes fiéis destes dias para manter-se em estado de Graça pela Confissão mensal, santa Missa, no mínimo dominical, e a oração diária em família. Exerça a caridade cristã com o irmão necessitado, mantendo sempre a Fé, a esperança e a humildade.

 

O que dizem as Profecias para este tempo:

- Os usurpadores, falsos católicos, que tomaram de assalto a Igreja de Pedro estão provocando uma reação santa no clero e leigos fiéis à sã Doutrina. Esse pequeno resto será perseguido, injuriado e caluniado pela grande maioria sem discernimento e, por isso, oficialista... Mas que fique sempre muito nítido: os cismáticos SÃO ELES, pois foram eles que romperam com o verdadeiro Magistério da Igreja. Eles apenas manterão a denominação e a exteriorização católica como fachada para enganar os incautos; isto até a manifestação do anticristo, porque depois passará a existir apenas uma única e falsa igreja mundial que conduzirá todos os seus integrantes para o fogo do inferno.

- Desde 1846, na Aparição de Nossa Senhora em La Salette, na França, o Céu intensificou as mensagens para exortação e orientação da humanidade, pelos cinco continentes. Como acontece na maioria das vezes, os eclesiásticos incrédulos, para atacarem os humildes instrumentos escolhidos por Deus, acusam que a Revelação já está encerrada, por isso não devem ser levadas em conta as aparições e locuções, mesmo as reconhecidas pela Igreja. Aí está o gravíssimo erro que cometem. Essas mensagens, até por serem particulares, nada acrescentam à Revelação oficial. Na verdade, a razão misericordiosa do Céu ao concedê-las é principalmente exortar a humanidade para uma urgente conversão, e também localizar e detalhar nas Escrituras o momento atual em que vivemos. Observemos o que nos revela São João:

Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei.E, quando ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque eu me vou para junto do meu Pai e vós já não me vereis; ele o convencerá a respeito do juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado. Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse: Há de receber do que é meu, e vo-lo anunciará.  (Jo. 16, 7 - 16)

Nas Aparições de Nossa Senhora em Garabandal, na Espanha, foi dito pela Santíssima Virgem que, antes da manifestação do anticristo e da instalação de seu breve reinado, o Pai, por misericórdia, enviaria para a humanidade o Segundo Pentecostes, ou seja, o Aviso, como ficou conhecido em Garabandal. Resumidamente, em que consiste:

O Espírito Santo virá ao mesmo tempo sobre cada criatura humana na face da Terra e revelará o estado de sua alma perante Deus. Será um juízo interior, onde serão mostrados todos os pecados não confessados com arrependimento e a consequente ofensa aos olhos de Deus. Em conseqüência, a alma será levada a conhecer o local onde iria ficar, se a pessoa morresse naquele momento: Céu, Purgatório ou inferno... Conforme Jo. 16, 8 – 10.

Também será nesse momento que Deus alertará a humanidade sobre a iminência do reinado do anticristo e para que não se deixem marcar com a marca da besta. Conforme Jo. 16, 13. e Ap.13, 16-17.

- A profecia contemporânea alerta ainda que, após o Aviso, as pessoas terão apenas seis semanas para conversão, arrependimento, Confissão e a exortação para que seus familiares sigam seus passos... Aqueles que rejeitarem a misericórdia do Aviso passarão a eternidade no mesmo local aonde foram levados quando ocorreu o juízo interior...

- Durante essas seis semanas, as pessoas deverão buscar também uma alternativa rápida para deixarem as cidades, passando a morar no campo. Conforme está em Lc. 21, 21.

- Nas próximas semanas, aqueles que não tomarem conhecimento ou, mesmo conhecendo, rejeitarem as exortações e alertas das autênticas revelações particulares deste tempo, terão muita dificuldade de escapar do reino do anticristo (que está às portas...), a ante-sala do inferno, e de se tornarem felizes habitantes da Nova Terra (que está logo à frente), a ante-sala do Céu!

 

 Marcelo Brandão, em 07-11-2020 (Primeiro sábado do mês, em honra ao Imaculado Coração de Maria, a Profetisa dos Tempos Finais, a quem dedico este texto.)

Busca


Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020







Acessos




Mulher Vestida de Sol