‹ voltar



20 alimentos e ervas que são verdadeiros antibióticos naturais

“Que teu alimento seja teu remédio”. Não apenas ervas aromáticas ou temperos, mas alguns alimentos são verdadeiros antibióticos naturais, graças às suas propriedades curativas.

Alimentos como o alho ou a cebola, ervas como o orégano, e especiarias como o gengibre ou a canela, estão sendo cada vez mais estudados pela ciência, por causa das propriedades curativas que os caracterizam.

Vamos descobrir algumas alternativas naturais para medicamentos tradicionais.

Cúrcuma

A curcumina é uma substância presente na cúrcuma, que dá a cor amarelada à raiz e possui propriedades antimicrobianas. Além de ser utilizada como alimento, a cúrcuma é utilizada como antibiótico natural. No entanto, o efeito dessa substância é tão poderoso que pesquisadores estão desenvolvendo superfícies à base de curcumina para manter as bactérias longe dos alimentos. O objetivo é utilizá-las em produtos como tábuas de cortar alimentos, cutelos e bancadas de preparo de alimentos, mas ainda está em fase de testes.

Cominho preto

As sementes de cominho preto, Nigella Sativa, são usadas para fins medicinais há séculos, seja como ervas ou como óleo. Isso porque elas possuem propriedades antimicrobianas, que reforçam o efeito farmacológico dessas sementes. Estudos detectaram que as sementes de Nigella Sativa inibiram o crescimento da bactéria Staphylococcus aureus, graças à Timoquinona e à Melanina, ingredientes ativos presentes nas sementes.

Alho

O alho é considerado um verdadeiro um remédio natural desde tempos remotos, por causa de suas incríveis propriedades curativas.

É rico em antioxidantes, capazes de contribuírem para a destruição dos radicais livres, responsáveis pela deterioração do organismo. Ação que com o decorrer do tempo pode levar a doenças cardíacas e ao câncer.

O alho ajuda a reduzir a pressão arterial, combate as infecções da pele e protege o coração.

É um alimento e um santo remédio popularmente conhecido no mundo inteiro, embora haja contraindicações de uso.

Pimentas

Além do uso na culinária, as pimentas do gênero Capsicum, ricas em uma substância chamada capsaicina, têm sido exploradas por suas propriedades antimicrobiana e antifúngicas. Por conta dessas características, pesquisas estão sendo realizadas para determinar o potencial da pimenta na aplicação de extratos para conservar alimentos industrializados, no lugar dos conservantes artificiais. É incrível pois, à medida que surgem novos patógenos alimentares resistentes aos antibióticos, a descoberta de antimicrobianos naturais será super importante para a engenharia de alimentos.

Equinácea

A equinácea tem sido muito utilizada para o fortalecimento do sistema imunológico.

É considerada útil para a prevenção e tratamento de doenças sazonais, como resfriados e gripes.

A equinácea é de fato particularmente adequada em casos de doenças das vias respiratórias superiores, o que pode incluir, além dos resfriados, as tosses.

É também indicada para o tratamento de infecções que envolvem o trato urinário.

Raízes que curam: gengibre, ginseng, dente-de-leão, inhame, equinácea, galanga

Alecrim

Além de ser bastante utilizado para temperar e aromatizar os pratos culinários, o alecrim Rosmarinus Officinalis, também pode ser usado como antibiótico natural. Pesquisadores descobriram que o alecrim é antibacteriano, antifúngico, anti-inflamatório, analgésico, antioxidante, dentre outras propriedades em estudo.

Cebola

A cebola, assim como o alho, são considerados verdadeiros medicamentos naturais por sua poderosas propriedades antibacterianas.

Às cebolas também são atribuídas as propriedades diuréticas, o que as tornam úteis para ajudar o corpo a purificar-se.

Elas desempenham também um papel anti-inflamatório e melhoram a circulação sanguínea.

São úteis para a prevenção e para o tratamento de constipações, gripe e dor de garganta.

Cebola e alho: vem da natureza a ajuda para evitar câncer de estômago

Cebola roxa, a inimiga do câncer de cólon e de mama

Tomilho (Timo)

As folhas do tomilho Thymus vulgaris L., possuem propriedades antibacterianas cientificamente comprovadas, capazes de combater bactérias patogênicas como Escherichia coli, Salmonella entretica, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae e Proteus vulgaris. Popularmente, o tomilho é bastante utilizado para tratar tosse e resfriado.

Abacate

O abacate foi considerado do ponto de vista científico, como um importante alimento para obtenção de extratos eficazes contra bactérias multirresistentes a antibióticos, como certos tipos de estafilococos.

A melhor variedade da fruta para fins medicinais é o abacate chileno, uma das espécies vegetais características da floresta tropical sul-americana, um verdadeiro tesouro de biodiversidade.

Mira e mexe novas pesquisas descobrem novas propriedades medicinais do abacate. estamos sempre de olho porque amamos essa fruta.

Cravo

O cravo é tradicionalmente usado em procedimentos odontológicos. A pesquisa está descobrindo que o extrato de água do cravo pode ser eficaz contra muitos tipos diferentes de bactérias, incluindo a Escherichia coli.

Chá verde

Das folhas do chá verde, além da bebida bem conhecida, é possível obter um polifenol especial, capaz de atuar sinergicamente com antibióticos no tratamento de bactérias, como a Streptococcus e nas infecções por E. coli.

O chá verde é rico em antioxidantes considerados capazes de realizarem uma ação preventiva contra o aparecimento de diferentes tipos de câncer, particularmente os relacionados à pele.

O chá verde realmente ajuda a perder peso?

Chá verde – reaproveite para usar e embelezar a pele e os cabelos

Shitake

O shitake é um tipo de cogumelo que contém compostos com efeitos antibacterianos, antivirais e antifúngicos. Devido ao crescimento da resistência aos antibióticos, alguns cientistas estão pesquisando o potencial antimicrobiano deste alimento ademais super saudável e nutritivo.

Neem

Das folhas e dos frutos da árvore de Neem (Azadirachta indica), se obtém um poderoso óleo curativo, normalmente usado na medicina tradicional indiana.

A ele são atribuídas propriedades antifúngica, antibacteriana, antiviral e anti-parasitária.

O óleo de Neem para uso interno deve ser obtido especificamente para este fim e ser 100% puro.

Óleo de Neem → os Incríveis Usos e Benefícios Comprovados

Capim-limão (cidreira)

O capim-limão Cymbopogon citratus possui comprovada atividade antimicrobiana intermediária contra patógenos microbiais (Staphylococcus aureus, Salmonella typhi e Escherichia Coli). Além disso, é rico em fitoquímicos como flavonóides, taninos, fenol, óleo volátil e carboidratos.

Gengibre

O gengibre é uma verdadeira panaceia para a saúde. Pode ser consumido fresco, como um alimento em si, ou sob a forma de especiarias e condimentos, depois de ser secado e reduzido em pó.

O efeito benéfico do gengibre prevê sua utilização na preparação de infusão, úteis para o tratamento e prevenção da gripe, dor de garganta, tosse e resfriado. O gengibre também tem sido relatado entre os 10 alimentos de maiores propriedades anticâncer.

Orégano

O orégano não é simplesmente uma erva aromática utilizada na culinária somente para dar sabor aos pratos, mas é também uma verdadeira erva medicinal, útil para proteger a nossa saúde graças às suas propriedades terapêuticas que permitem defini-lo como um analgésico, antisséptico e antiespasmódico natural.

O óleo essencial derivado dele tem fortes propriedades antibacterianas e a sua utilização é útil na aromaterapia para o tratamento de doenças relacionadas com o sistema respiratório.

Pau d’Arco

O Pau d’Arco é um a espécie vegetal de origem sul-americana que contém substâncias consideradas eficazes no tratamento de infecções virais, bacterianas e fúngicas.

Ele fortalece o sistema imunológico e tem a capacidade de neutralizar muitas doenças sem provocar efeitos colaterais.

Segundo especialistas em medicina natural, o Pau d’Arco deveria ser usado no lugar dos antibióticos para o tratamento das infecções mais comuns.

Mel

O mel é considerado um verdadeiro antibiótico natural, dada a sua capacidade de matar bactérias. De acordo com algumas pesquisas, as abelhas adicionam uma proteína chamada defensina-1 no mel que elas produzem. Além de tratar queimaduras e infecções da pele, essa proteína é utilizada para desenvolver medicamentos capazes de combater infecções resistentes aos antibióticos convencionais.

Canela

Uma espécie que não deve ser considerada apenas como ingrediente para dar sabor aos doces e sim, como um tesouro de propriedades benéficas úteis para a nossa saúde.

Alivia a dor menstrual, é um antibacteriano natural, reduz a dor causada pela artrite, ajuda a regular o nível de açúcar no sangue e é um remédio natural contra resfriados e dores de garganta.

Crucíferas: couve, repolho, brócolis, etc

Estudos realizados com extratos de vegetais crucíferos (família Brassicaceae) como couve-flor e brócolis, couve, repolho, couve-de-Bruxelas, repolho roxo, rabanete e bok choy, apresentaram atividade antimicrobiana significativa contra algumas bactérias patógenas. Devido às atividades antibacterianas exibidas pelos extratos das folhas, alguns destes vegetais podem ser considerados fonte natural de antibióticos que podem ser usados ​​em alimentos e na indústria farmacêutica.

Em nossa cozinha e despensa escondem-se verdadeiros medicamentos naturais.

Que nosso alimento seja o nosso remédio, da prevenção à cura!

Fonte: https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/54691-20-alimentos-e-ervas-que-sao-verdadeiros-antibioticos-naturais/

Busca


Quarta-feira, 04 de Agosto de 2021







Acessos




Mulher Vestida de Sol