‹ voltar



Exorcista fala sobre mensagens SMS enviadas por demônios

Monsenhor Stephen RossettiMonsenhor Stephen Rossetti

Stephen Rossetti, um padre católico dos Estados Unidos, falou sobre como o trabalho de um exorcista mudou nos últimos anos. De acordo com o NewYorkPost, o padre, junto com sua equipe, conduz 20 procedimentos por semana em Washington, DC, mas agora ele tem que tolerar o fato de que forças sobrenaturais utilizam as inovações tecnológicas. Rossetti atua na luta contra as forças do mal há 13 anos. Durante esse tempo, ele viu muito: de acordo com o padre, as pupilas das pessoas possuídas por demônios às vezes ficavam amarelas e encolhiam até o tamanho das de uma cobra – às vezes até seus olhos ficavam completamente pretos. Frequentemente, durante um exorcismo, as portas começam a bater na casa, os aparelhos eletrônicos ligam e desligam sozinhos, os cães uivam e as vítimas começam a falar línguas antigas que não conhecem.

O padre acredita que forças sobrenaturais estão dominando as tecnologias modernas.

Segundo o padre de 70 anos, nos últimos anos, os casos de possessão demoníaca aumentaram nos Estados Unidos – ele diz que o país está “escravizado por demônios”. Ao mesmo tempo, muitos desses demônios se adaptam bem às realidades modernas. Ele se lembra de um caso em que uma garota se aproximou dele: de repente, ela encontrou uma cruz invertida ‘queimada’ em seu corpo, e então estranhas mensagens ‘cáusticas’ começaram a chegar ao telefone de seu pai. Descobriu-se que essas mensagens vinham do telefone de sua filha, mas só depois de uma investigação completa, descobriu-se que ela não poderia enviá-las.

O exorcista falou sobre as mensagens:

“As mensagens eram típicas de tiradas demoníacas: ‘Ela agora nos pertence’.

A propósito, muitos padres estão enfrentando isso agora: eles recebem SMS de demônios. Eles [os demônios] costumavam mexer em eletrônicos – TVs e luzes nos quartos costumam ligar e desligar sozinhas. Agora eles usam seus telefones.”

Rossetti disse que durante a investigação descobriu-se que o pai da garota era um ocultista em sua juventude e dedicou sua alma ao diabo. Sua filha, com a idade, encontrou um caminho para a fé católica, que os demônios não gostaram.

A batalha com o diabo por sua alma durou seis meses. A cada sessão repetia-se o mesmo cenário: Rossetti lia uma oração, e quando a menina respondia com as palavras “Eu pertenço a Jesus”, todas as vezes era “queimada” em seu corpo uma cruz que desaparecia com o tempo.

O padre lembra:

Felizmente, pelas forças de Cristo, eles conseguiram libertá-la. Foi uma luta dura e não gostaria de passar por isso de novo.”

 

A matéria completa pode ser lida em: https://nypost.com/2021/07/03/dark-stories-of-catholic-priest-who-performs-20-exorcisms-a-week/

Busca


Domingo, 28 de Novembro de 2021




Acessos








Mulher Vestida de Sol