‹ voltar



“ ...HAVERÁ PESTES” (Mt 24,7) Espanha registra primeiro caso autóctone de cólera desde 1979

22 Junho 2022
Fonte: https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/espanha-regista-primeiro-caso-autoctone-de-colera-desde-1979

Uma jovem menor contraiu cólera depois de beber água da torneira numa quinta na província de Toledo, em Espanha. Este é o primeiro caso autóctone de cólera desde 1979, de acordo com o El País. O governo regional de Castilla-La Mancha isolou a propriedade e há investigações em curso para tentar clarificar a origem da água e se há mais pessoas afetadas. 

A cólera é uma doença infeciosa que causa diarreia, cólicas e fraqueza, e em muitos casos é leve e até assintomática, embora seja considerada muito perigosa uma vez que pode causar a morte aos pacientes em poucas horas devido à grande perda de líquidos e sais minerais. O agente causador da cólera é a bactéria vibrio cholerae e a via de transmissão mais comum é o contacto direto entre duas pessoas e, sobretudo, a contaminação das redes de água e dos alimentos. 

 


O que é Cólera?

A cólera é uma doença infectocontagiosa do intestino delgado geralmente transmitida por meio de alimento ou água contaminados. Já houve muitos dos chamados “surtos de cólera” ao longo dos anos, mas o saneamento do esgoto e o tratamento da água em países industrializados reduziram drasticamente o número de casos da doença

Causas

Uma bactéria chamada Vibrio cholerae é a responsável por causar a infecção de cólera. Essa bactéria, conhecida popularmente como Vibrião colérico, libera uma toxina chamada CTX, que se liga às paredes intestinais, onde ela interfere diretamente no fluxo normal de sódio e cloreto do organismo. Essa alteração faz com que o corpo secrete grandes quantidades de água, levando à diarreia e a uma rápida perda de fluidos e de sais importantes, os chamados eletrólitos. A transmissão de cólera é fecal-oral e se dá basicamente por meio de água e alimentos contaminados pelas fezes ou pela manipulação de alimentos por pessoas infectadas. A infecção pela bactéria costuma acontecer após uma pessoa consumir água, frutos do mar, frutas e legumes crus e alguns grãos contaminados, como arroz e milho, por exemplo.

Sintomas

A maioria das pessoas expostas à bactéria causadora da cólera não manifesta sintomas e às vezes nem sabe que está infectada. Esses casos são chamados de assintomáticos. No entanto, mesmo quem não manifesta os sintomas da doença pode infectar outras pessoas. Isso acontece porque a pessoa infectada continua excretando bactérias em suas fezes durante uma a duas semanas. Os casos sintomáticos da doença, ou seja, quando há manifestação de sintomas, principalmente a diarreia, são facilmente confundidos com outros problemas de saúde. Apenas uma em cada dez pessoas infectadas pela bactéria causadora da cólera desenvolve os sinais e sintomas típicos da doença, normalmente poucos dias após a infecção.

Os sintomas da cólera podem incluir:

  • Diarreia
  • Náuseas e vômitos, principalmente durante a fase inicial da infecção
  • A desidratação em decorrência da perda de líquidos pode levar a outros sintomas:
  • Irritabilidade
  • Letargia
  • Olhos encovados
  • Boca seca
  • Sede excessiva
  • Pele seca e enrugada
  • Pouca ou nenhuma produção de urina
  • Pressão arterial baixa
  • Arritmia cardíaca
  • Desequilíbrio eletrolítico.

A desidratação pode levar a uma rápida perda de minerais do sangue (eletrólitos) – um problema que é conhecido como desequilíbrio eletrolítico. Este pode levar ao surgimentos de novos sinais e sintomas, como:

  • Caimbras musculares
  • Choque, que ocorre quando o volume de sangue baixo provoca queda na pressão arterial e na quantidade de oxigênio no sangue – o que, se não tratado, pode levar uma pessoa a óbito em questão de minutos.

Fatores de risco

Todas as pessoas são suscetíveis à cólera. Uma vez tendo contraída a doença, você se torna imune a ela. Por isso, crianças que são filhas de mulheres que já tiveram cólera herdam a imunidade das mães, geralmente por meio da amamentação.

Alguns fatores podem tornar uma pessoa mais vulnerável à doença ou mais propensa a manifestar os sinais e sintomas mais graves da cólera. Estes são:

Más condições sanitárias

A cólera pode surgir em ambientes que não disponham de condições sanitárias e higiênicas adequadas, com ausência de saneamento básico e de abastecimento de água potável, por exemplo. Essas condições são comuns em acampamentos e em outros locais de grande aglomeração humana, como campos de refugiados e em áreas pobres e devastadas pela fome, por guerra ou por desastres naturais.

Ácido do estômago reduzido ou inexistente

A bactéria da cólera não sobrevive em um ambiente com pH muito ácido. Por isso, o ácido produzido pelo estômago muitas vezes serve como um tipo de defesa contra a infecção. No entanto, pessoas com baixos níveis de ácido do estômago - como crianças, idosos e pessoas que tomam antiácidos, por exemplo -, não dispõem dessa proteção, o que os coloca imediatamente em risco alto de contrair cólera.

Exposição

Uma pessoa tem mais chances de desenvolver cólera se viver no mesmo lugar que uma pessoa infectada.

Frutos do mar crus ou mal cozidos

Embora os surtos de cólera em larga escala não ocorram nos países industrializados, alimentar-se de mariscos oriundos de águas conhecidas por abrigar as bactérias aumenta muito o risco de uma pessoa contrair cólera.

Tratamento

A cólera é uma doença que requer tratamento imediato. Se não for tratada, a doença pode levar à morte em poucas horas. Os meios terapêuticos existentes e viáveis para cólera são:

Reidratação

O objetivo dessa terapia é repor os líquidos e eletrólitos perdidos usando uma solução simples de sais para reidratar os pacientes, chamada de SRO. A solução de SRO está disponível como um pó que pode ser dissolvido em água fervida. Sem a hidratação necessária, cerca de metade das pessoas com cólera morrem. Com o tratamento, o número de mortes cai para menos de 1%.

Fluidos intravenosos

Durante uma epidemia de cólera, a maioria das pessoas pode ser reidratada via oral, mas quando a desidratação atingiu níveis ainda mais graves, o paciente pode precisar de fluidos intravenosos para sobreviver.

Antibióticos

Embora os antibióticos não sejam parte essencial do tratamento de cólera, alguns desses medicamentos podem reduzir tanto a quantidade quanto a duração da diarreia relacionada à cólera.

Tem cura?

A desidratação grave, provocada pela diarreia, pode levar o paciente à morte. Se tomarem a quantidade de líquidos adequada, a maioria das pessoas conseguirá se recuperar totalmente, sem maiores dificuldades. O tratamento imediato para cólera é essencial para impedir a evolução da doença. ( Fonte: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/colera )


 

Remédios naturais e sobrenaturais indicados pelo Céu para tratar as doenças e epidemias que surgirão nestes tempos finais:  

Leia em https://www.mulhervestidadesol.com.br/Pagina/3984/As-impressionantes-profecias-recebidas-por-Marie-Julie-Jahenny


Busca


Quarta-feira, 10 de Agosto de 2022




Acessos








Mulher Vestida de Sol