‹ voltar



Neurocientista afirma: a lua influencia as nossas emoções

n/d

Desde os tempos mais distantes há quem diga que a lua influencia as emoções humanas. Na Antiguidade clássica e na Idade Média este assunto era mencionado com frequência. Atualmente, o pesquisador norte-americano Mark Filippi tem retomado o tema sob a perspectiva da neurociência.

Baseando-se nos estudos de outros pesquisadores, como Irving Dardik, Joel Robertson e David Goodman, Mark Filippi afirmou que existe uma clara relação entre os ciclos lunares e o humor das pessoas.

A partir de um método, que ele chamou de ‘somático’, Mark Filippi fez inferências interessantes. Ele afirma que a produção de neurotransmissores no cérebro é afetada pelas fases da lua. Assim, cada uma delas exacerba a geração dessas substâncias e, portanto, transforma o humor.

Este pesquisador nova-iorquino afirma que existe uma correspondência entre ciclosbiológicos internos e os ciclos físicos externos. Em suas palavras: ‘Nem toda quinta-feira é a mesma, mesmo que façamos as mesmas coisas’. Ele se refere ao fato de que o que acontece no universo físico influencia o corpo humano, tanto as emoções quanto o comportamento. A seguir, explicamos qual é a relação que Mark Filippi vê entre a lua e os sentimentos.

 

Como a lua influencia as emoções

 

A primeira fase: o quarto crescente

A primeira fase da lua é aquela em que este satélite não é visível no céu. É uma fase que dura cerca de uma semana e no qual pouco a pouco este astro aparece. Começa a crescer. Por isso se chama ’crescente’. E ‘quarto’ porque é a primeira fase de quatro existentes.

n/d

Segundo Mark Filippi, durante esta fase as pessoas aumentam seu nível de sensibilidade. Também se tornam mais receptivos aos outros e buscam companhia com maior afinco. Há muita força energética, mas pouca concentração. É um momento de inspiração, mas não é adequado para trabalhos muito detalhados.

Filippi ressalta que todas essas mudanças se devem ao fato de que nesta fase lunaraumenta a produção de acetilcolina, um neurotransmissor que está relacionado com a memória, a percepção da dor, a aprendizagem e o sono REM. Outros neurotransmissores são um pouco mais inibidos.

 

A influência da lua cheia

Pouco a pouco, a lua vai se tornando mais compacta no céu. ’Vai se enchendo’, poderíamos dizer. Desta forma, chegamos à lua cheia. Nessa fase, o satélite fica completo no céu, e geralmente mais brilhante que de costume.

Mark Filippi diz que durante esta fase é a serotonina que assume o controle. Isso se traduz em uma maior vitalidade, criatividade e concentração. Também é um momento muito oportuno para fazer introspecção e encontrar respostas para perguntas internas.Há um maior sentimento de plenitude e satisfação, mas também mais tendência a fantasiar.

 

O quarto minguante

Uma vez que o satélite tenha completado a fase de lua cheia, começa um processo inverso. Ao invés de crescer, começa a diminuir. Dia após dia vai, parecendo menor. Esta é a fase conhecida como ‘quarto minguante’.

n/d

 

Mark Filippi diz que o quarto minguante é o tempo da dopamina. Este neurotransmissor está associado ao prazer e à diversão. Por isso, esta é a melhor etapa para realizar atividades sociais, já que o predomínio da dopamina nos torna mais empáticos e tolerantes. Há uma maior compreensão dos outros.

 

A lua nova, última fase

A última fase é conhecida como a ‘lua nova’. Compreende o lapso que há entre o momento em que a lua é reduzida à metade, até desaparecer no céu. De acordo com Mark Filippi, esta é a fase mais difícil de cada mês.

O neurotransmissor que é exacerbado é noradrenalina. Isso faz com que tenhamos uma atitude mais defensiva em relação ao mundo. Somos mais suscetíveis ao medo do que em outros momentos e também mais irritáveis. Da mesma forma, é uma fase de maior nervosismo e vulnerabilidade. É comum tomar decisões nesta fase, já que surge um desejo de resolver as coisas.

n/d

 

Embora a teoria de Mark Filippi tenha sido amplamente difundida e, de fato, compartilhada por outros profissionais, ela ainda não pode ser considerada uma tese plenamente validada. Seus postulados se baseiam em uma observação empírica meticulosa, mas ainda faltam ser explicados vários aspectos dessa relação entre os ciclos lunares e os neurotransmissores.

 

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/a-lua-influencia-as-emocoes/
(Título original: O neurocientista Mark Filippi afirma que a lua influencia as emoções)

 


Busca


Domingo, 16 de Dezembro de 2018





Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol