‹ voltar



Os asteroides estão vindo!

 

 

Artigo extraído de http://ovnihoje.com/2018/10/18/os-asteroides-estao-vindo/

 

Não, o título não foi elaborado por mim, mas sim pelo site de origem, o qual é especializado em notícias sobre astronomia e espaço, spacedaily.com.

Há uma preocupação real por parte dos cientistas quanto aos perigos apresentados por asteroides que vagam pelo espaço, muitas vezes passando ‘de raspão’ – assim por dizer – pelo nosso planeta.

Agora, os astrônomos também querem sua contribuição para auxiliar numa solução que evite a ocorrência de uma catástrofe:

 

n/d 'Isso não é apenas algo para deixá-lo empolgado com a chegada de um novo filme; asteroides e outros NEOs (sigla em inglês para Objetos Próximos da Terra [Near Earth Objects]) realmente estão passando próximos da Terra, e um dia essas conjunções podem se tornar em colisões! Há muitos NEOs lá fora, orbitando o Sol.

Alguns, como os cometas, são menos preocupantes, pois são compostos principalmente de gelo e pequenas partículas rochosas que se dissipam ao entrar na atmosfera terrestre. Outros, no entanto, como os asteroides, são considerados planetas menores que são grandes o suficiente para danificar a Terra e seu meio ambiente se um impacto ocorrer.

Os astrônomos estimam que existam aproximadamente 1100 asteroides próximos da Terra com mais de um quilômetro de diâmetro, e mais de um milhão com mais de 40 metros de diâmetro. Aqueles com menos de 40 metros tendem a queimar na atmosfera, mas o impacto de um asteroide de 40 metros de diâmetro é equivalente a uma bomba de três megatons! Um megaton é a potência explosiva equivalente a um milhão de toneladas de TNT. Em comparação, a bomba atômica Little Boy, que caiu em Hiroshima em 1945, explodiu com uma energia de cerca de 15 quilotons de TNT.

NEOs maiores, com cerca de 2 quilômetros de tamanho, poderiam transmitir energias na categoria de cerca de um milhão de megatoneladas! Tal impacto poderia resultar em um ‘inverno de impacto’, com perda global de colheitas e subsequente alastramento da fome e doenças. Grandes impactos podem causar extinções em massa de espécies. E … os cientistas sabem que a maioria dos asteroides maiores ainda não foram detectados!

Como podemos detectar, ou melhor ainda, desviar os grandes asteróides?Eventualmente, um desses será visto vindo em nossa direção. E quando isso acontece, quem nós chamamos? Você poderia chamar o Asteroid Busters Incorporated, mas a empresa não tem um número de telefone porque ainda não existe. Neste momento, não há ninguém para quem ligar, porque o mundo não tem defesa contra encontros grandes de asteroides pendentes! Se isso é preocupante, aqui está a má notícia.

Em 2 de março de 2009, o asteróide 2009 DD45 chegou a apenas 66.000 quilômetros acima da Terra, a uma velocidade de 19 quilômetros por segundo em seu ponto mais próximo da Terra. Astrônomos amadores auxiliaram profissionais do Minor Planet Centerda União Astronômica Internacional, fornecendo medições usadas para refinar os cálculos da órbita do asteroide. Mas, os astrônomos nem sequer detectaram o asteroide até poucos dias antes dele passar próximo da Terra; tarde demais para tomar qualquer ação preventiva. Este não foi um incidente isolado, já que muitos NEOs chegam tão perto da Terra e passam despercebidos!

Os cientistas demonstraram que vários grandes impactos desses objetos no passado alteraram a vida e o meio ambiente. Embora a probabilidade de um impacto de fim de vida seja baixa, os cientistas sabem que colisões potencialmente críticas são inevitáveis. Por que não estamos fazendo algo para mitigar ou, esperançosamente, evitar um evento tão catastrófico?

A resposta para essa pergunta é complicada. Como seres humanos, nos concentramos em perigos potenciais apenas quando eles são iminentes, ou após o fato. Reagimos somente quando o perigo se torna real e a situação se torna urgente. No entanto, desviar asteroides grandes não é fácil, simples ou barato. Ainda não sabemos como fazê-lo, mas sabemos que isso exigirá uma detecção precoce e investimentos de longo prazo em escala global.

Queremos começar a pensar em maneiras de proteger a Terra dos NEOs e precisamos de suas ideias. Por favor, envie-as para: inof@launchspace.com.'

 

 

Fonte: http://www.spacedaily.com/reports/The_Asteroids_are_Coming_999.html

Busca


Domingo, 18 de Novembro de 2018





Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol