‹ voltar



Chuva de meteoros nunca antes vista acontecerá este ano

 

Uma chuva de meteoros inteiramente nova ocorrerá ainda este ano e pode nunca acontecer novamente. Por cerca de um período de 10 dias no final de setembro a outubro (com o pico previsto para 7 de outubro), a chuva de meteoros “Finlay-id” enviará pequenos pedaços de poeira cometária sobre a parte sul do planeta. Ilustração de chuva de meteoros. Crédito: depositphotos.Ilustração de chuva de meteoros. Crédito: depositphotos.

Infelizmente, muitas pessoas não serão capazes de observar por dois motivos. Só será visível nas partes mais ao sul da Terra e os meteoros serão extremamente difíceis de ver, pois serão excepcionalmente fracos. Em uma entrevista ao Space.com, Diego Janches, que é um astrofísico pesquisador no Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland, descreveu este evento como sendo “… não apenas uma chuva de meteoros interessante, mas também uma chuva de meteoros muito difícil de observar. ”

Acredita-se que a chuva de meteoros virá da constelação Ara (ou Altar), que está localizada não muito longe da constelação de Scorpius abaixo da cauda do escorpião. Existem sete estrelas na constelação de Ara, bem como vários exoplanetas conhecidos.

O raciocínio por trás das chuvas de meteoros é porque quando a Terra viaja ao redor do Sol, às vezes ela se move através de destroços deixados por asteroides e cometas. Normalmente, as nuvens de destroços permanecem no mesmo local, razão pela qual uma vez por ano a Terra tem suas chuvas de meteoros anuais. Quanto a Finlay-id, nosso planeta viajará através da poeira deixada para trás pelo Cometa 15P/Finlay de três quilômetros de largura. Embora os especialistas não achem que esse evento acontecerá novamente, se acontecer, não ocorrerá anualmente.

Os pequenos grânulos do Cometa 15P/Finlay foram desacelerados pelo vento solar e também pelas perturbações gravitacionais do nosso Sol e de Júpiter. É por isso que a Terra viajará por ele ainda este ano, o que causará uma chuva de meteoros.

Mas testemunhar não será fácil, como Janches explicou:

“Será uma chuva de meteoros difícil de observar, porque os meteoros serão muito lentos. [Quando vemos uma estrela cadente], observamos ou a luz que é produzida quando elas interagem com a atmosfera, ou a ionização que eles produzem quando interagem com a atmosfera.”

No entanto, uma vez que Finlay-id estará viajando apenas a uma velocidade de cerca de 6,8 milhas por segundo (11 km/s), isso torna qualquer cenário extremamente difícil.

Para observar adequadamente os meteoros, será necessário equipamento que possa detectar essas minúsculas partículas que se movem lentamente. E apenas aqueles que vivem no extremo sul terão a chance de vê-los com o equipamento especial – como os que vivem na África do Sul ou na Nova Zelândia, embora Janches os observe do sul da Argentina com seu equipamento.

Os astrônomos ainda têm muito trabalho a fazer para entender melhor este evento único.

 

Visto em: https://www.ovnihoje.com/2021/05/14/chuva-de-meteoros-nunca-antes-vista-acontecera-este-ano/

Busca


Domingo, 24 de Outubro de 2021




Acessos








Mulher Vestida de Sol