‹ voltar



Exaltação da Santa Cruz: O Amor sem medida que nos convida a amar nossas cruzes

n/d

 “Então chamou a multidão com seus discípulos e disse: ‘Se alguém Me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e Me siga. Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la’.” (Mc 8,34-35, do Evangelho do 24º Domingo do Tempo Comum).

 

14 Setembro 2021

Considerada uma das penas mais cruéis da antiguidade, a crucifixão era verdadeiramente um escárnio, cheio de ironia e desrespeito. Com ela, além do suplício físico, os juízes e seus carrascos infligiam um castigo moral, uma punição de desprezo e chacota ao pregar o infrator no madeiro em local público, muitas vezes nu, elevado sobre o chão para a zombaria dos passantes.

A mensagem era eloquente: aquele que outrora se ufanava em estar livre para suas delinquências na sombra, no escondido, agora está preso, mãos e pés, ao madeiro, imóvel e exposto como uma coisa, como um objeto de malhação e deboche. E foi essa a punição que os injustos juízes de então consideraram ser adequada a Jesus.

Jesus, porém, havia dito: “Quando Eu for elevado da terra, atrairei todos a Mim”. Nosso Senhor Jesus, Deus de amor, ultrapassa como cordeiro silencioso esta “elevação-suplício” e a transforma em elevação de atração e conquista.

A cruz, antes de Cristo, sinal das mais terríveis torturas, é agora para o cristão a árvore da vida, o trono da misericórdia, o altar da Nova Aliança de Cristo, entregue à morte, de onde veio o maravilhoso sacramento de toda a Igreja. A cruz é o sinal definitivo de que o amor silencioso, como o de um cordeirinho inocente, trucidado pela injustiça de lobos ferozes, vence a loucura do pecado. Por isso, em algumas Igrejas no Oriente, a festa da Exaltação da Cruz se compara à da Páscoa em grandeza e beleza.

Na festa da Exaltação da Santa Cruz, celebramos o amor de Cristo que, da exaltação injusta e cruel, fez de seu Corpo Santo a transformação do suplício em atração dos corações. Só mesmo o seu amor transforma a cruz, de deboche e dor, em glória da Igreja e orgulho santo nos nossos corações.

Nenhuma de nossas cruzes teria sentido sem a elevação de Cristo na Sua Cruz. Esta elevação, realizada em toda celebração Eucarística, renovada nos corações, feita vida na Igreja, é o único motivo que justifica carregarmos as nossas cruzes com um sentimento que vai muito além da aceitação resignada, mas com amor verdadeiro e agradecimento renovado.

Com a festa da Exaltação da Santa Cruz, que revela a Exaltação do Amor de Jesus, nossas cruzes recebem seu significado último: são o nosso caminho de ressurreição da morte e do pecado, são a nossa alegria, são a nossa comunhão com a exaltação do amor salvífico e vencedor de nosso Senhor Jesus.

 

Por Julio Egrejas

Fonte: https://www.a12.com/redacaoa12/espiritualidade/exaltacao-da-santa-cruz-o-amor-sem-medida-que-nos-convida-a-amar-nossas-cruzes

Busca


Terça-feira, 21 de Setembro de 2021




Acessos








Mulher Vestida de Sol