‹ voltar



Criação de uma falsa invasão alienígena foi cogitada para salvar campanha da presidenciavel Hillary Clinton

O artigo abaixo mostra que existe todo um esquema pronto para ser lançado que criará a idéia de uma invasão extraterrestre, mas talvez usá-lo naquele momento, na tentativa de ‘salvar’ a eleição de Hillary Clinton, foi visto como o desperdício de uma valiosa estratégia, que será melhor utilizada se for usada logo ali à frente, para dar aceitação mundial e poder ao líder planetário que está prestes a surgir (anticristo), e juntamente com isto, usar esta estratégia de vida extraterrestre para desconstruir a religião cristã...  

Lembrando que a Bíblia nos diz que...

‘A manifestação do ímpio será acompanhada, graças ao poder de Satanás, de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores’. (II Tessalonicenses 2, 9)

 

 

ARTIGO:

 

Documento que ‘vazou’ recomenda invasão extraterrestre de bandeira falsa para salvar campanha de Hillary Clinton.

Um documento liberado pelo Benenson Strategy Group, em nome da Campanha Presidencial de Hillary Clinton, mostra que a mesma está entrando em desespero devido à desconfiança sobre a cobertura da imprensa corporativa e pesquisas. O documento analisa um número de cenários selvagens e recomenda um, chamado de FIRESIGN, que se trata de uma invasão extraterrestre de bandeira falsa, usando uma avançada tecnologia holográfica.

O documento de sete páginas, intitulado ‘Salvage Program’ (Programa de Recuperação), foi escrito há pouco mais de uma semana e, alegadamente, foi vazado pelo grupo Anonymous.  Ele foi primeiramente publicado no site Before Its News, que tem uma reputação questionável a respeito de liberações de informações precisas.

Seria esse documento genuíno?

O site do Benenson Strategy Group se auto descreve como uma ‘consultoria de pesquisa estratégica que une o conhecimento da linguagem com a pesquisa inovadora, para enquadrar escolhas para que sua marca seja a única resposta’.

O documento possui logotipos tanto da Benenson Strategy Group quanto da Clinton Foundation.  Benenson trabalhou com a Fundação Clinton no passado para conduzir uma enquete interna, como ela própria relatou em 16 de outubro sobre uma reportagem a respeito da WikiLeaks.

O documento ‘Salvage Program‘ usa dados de enquetes internas de uma pesquisa entre 2.021 estadunidenses adultos. Ele cobre os respectivos pontos fortes e fracos das Campanhas Clinton e Trump, e pinta um cenário difícil para a campanha Clinton, apesar da fixação da mídia corporativa sobre as alegações de que Trump ‘apalpava’ mulheres.

O documento começa sua apresentação executiva da seguinte maneira:

‘Neste ponto, Donald Trump tem tanto o momento quanto o entusiasmo. Desconfiança na imprensa corporativa está minimizando o impacto da narrativa das enquetes.  Ao se aproximar o Dia da Eleição, as taxas favoráveis à Hillary Clinton tem caído para baixas históricas (12%) de não partidários, e Donald Trump está consolidando apoio (97% dos respondentes identificados como Republicanos estão, ou entusiasmados, ou muito entusiasmados em votar para o Trump).

Uma das declarações no documento é a seguinte:

‘Numa nota perturbadora, uns 70% dos eleitores com tendência Republicana estão cientes da votação trazida por ônibus, operações de falsa-face … Isto pode necessitar severas mudanças de estratégia para novembro. Isto é apoiado por uma reportagem da imprensa alternativa de que os comícios de campanha de Clinton têm pouca participação, sendo plausível que grandes números de pessoas precisam ser trazidas de ônibus para fornecer a ilusão de entusiasmo popular.

O documento continua com a análise de um número de aspectos dos dados de enquetes internas, a maioria dos quais significam más notícias para a campanha de Clinton.  Ele conclui que ‘Os Eleitores de Trump São Virtualmente Impossíveis de Serem Parados’, e que ‘O Público Perdeu a Fé nas Enquetes’, que são vistas como uma ferramenta de propaganda… n/d

O documento Benenson ainda revela que a imprensa corporativa liberal perde sua legitimidade e que as pessoas estão cada vez mais acessando as redes sociais para obterem informações.

A fim de remediar a situação, o documento analisa um número de ‘Salvage Options’ (Opções de Recuperação). Ele começa com uma ‘lista não recomendada’, a qual contém um número de cenários alarmantes de bandeira falsa, envolvendo uma invasão alienígena ‘Red Dawn’, um ataque radiológico ‘Colbat Rain’, agitação civil, Zika Virus, etc.

A opção de recuperação recomendada é a FIRESIGN, que usa a tecnologia holográfica para criar um ‘efeito de espanto’ religioso.

O uso recomendado da tecnologia FIRESIGN é o de criar a ilusão de uma invasão alienígena, a qual permitiria a criação de uma situação de emergência que levará ao cancelamento da eleição Presidencial. Subsequentemente, o Presidente Obama passaria o poder para Hillary Clinton, uma vez que a invasão seja interrompida.

Muitos elementos do documento do ‘Salvage Program‘ são baseados em uma análise precisa das perspectivas de sucesso da campanha Clinton, à medida que a desconfiança na imprensa corporativa e nas enquetes alcança altas sem precedentes.  A tecnologia FIRESIGN é bem conhecida de muitos pesquisadores de OVNIs/exopolítica, que ao longo das décadas a tem descrito como Projeto Blue Beam.

Embora é possível que o documento seja falso, é mais provável que seja genuíno. Se este for o caso, então a campanha Presidencial Clinton pode no final depender de uma invasão extraterrestre de bandeira falsa, que poderá ser um fator do porquê dela e do seu diretor de campanha, John Podesta, terem repetidamente falado sobre o assunto dos OVNIs durante a campanha eleitoral.

O documento ‘original’ pode ser acessado aqui:    http://media.wix.com/ugd/0cf371_514bfe6a2dec4871ab7da7d50b9be410.pdf

 

 

Fonte:  http://ovnihoje.com/2016/10/25/invasao-extraterrestre-clinton/

 

 

Leia também:

 

 


Busca


Sábado, 22 de Setembro de 2018





Acessos

Curta nossa página no facebook



Rainha Maria

Glória de Deus

Mulher Vestida de Sol